segunda-feira, 3 de agosto de 2015

Terceirizados da SEDUC de Geraldo Júlio, com contrato pela SOLL, estão sem receber tíquetes e reajuste salarial


PRATO VAZIO NA PCR



Prestadores de Serviços Gerais da secretaria de Educação da Prefeitura do Recife, contratados através da empresa SOLL SERVIÇOS OBRAS E LOCAÇÕES estão até agora sem receber seus tíquetes refeições porque, segundo denúncias que nos chegam, a secretaria não teria feito o respectivo pagamento do contrato. Os prestadores também estão sem receber a "cesta básica" e o resjuste aprovado no último dissídio. Impressionante, prefeito Geraldo Júlio, como é que não falta dinheiro pro pagamento de contratos superfaturados e sem licitação nessa secretaria, mas deixam os que ganham salário-mínimo sem sequer o que comer!!! Os trabalhadores já temem que o atraso se estenda também ao pagamento do mês de julho que está previsto para o quinto dia útil do mês. Os tíquetes deveriam ter sido pagos aos trabalhadores contratados via SOLL, desde o dia 1º de agosto.

sábado, 1 de agosto de 2015

Valor pago pelo gelo do para gabinete de Paulo Câmara daria para comprar 7 máquinas portáteis para fabricar o produto




Ontem divulgamos que o Gabinete do Governador Paulo Câmara contratou, segundo aviso de Aviso de Adjudicação do objeto do Pregão Eletrônico nº 003/2015 à empresa Real Cereais Comércio Varejista Ltda. EPP o fornecimento de gelo para aquele gabinete, ao custo de R$ 34,7 mil. Diante da enorme repercussão que o caso tomou, fomos investigar o que poderia ser feito com esses recursos e descobrimos que seria possível a aquisição de pelo menos 7 máquinas de fabricação de gelo, portáteis, com capacidade, cada uma, de fornecer nada menos que 25kg/dia, mas pelo visto, o governador e seus assessores estão ansiosos pra entrarem numa "gelada".


TERGIVERSAÇÃO: O QUE NA ADVOCACIA É CRIME, NA POLÍTICA É ARTE



 POR NOELIA BRITO, Editora do Blog

Li no Blog do Henrique Barbosa sobre a possibilidade do deputado federal Silvio Costa (PSC), o pai, vir a se lançar candidato à prefeitura do Recife, no lugar de seu herdeiro político, o deputado estadual, Silvio Filho. Segundo Barbosa, Silvio Costa, o pai, teria, inclusive, caído nas graças do Planalto, já que muitos consideram sua defesa do governo Dilma até mais ferrenha do que aquela praticada pelos próprios petistas. O deputado Silvio Costa, o pai, foi visto, inclusive, elogiando e confraternizando com outro potencial candidato ao Palácio Antônio Farias, o também deputado Jarbas Vasconcelos (PMDB), o que seria mais um sinal de articulações de bastidores entre oposicionistas locais, ligados a Armando Monteiro (PTB) e situacionistas insatisfeitos com o prefeito Geraldo Júlio PSB), visando alinhavar costuras, nem sempre visíveis nas alianças formais partidárias, mas que são bastante comuns nos bastidores da política.
Por outro lado, tem chamado a atenção a dupla de área formada pelos deputados estaduais Silvio Costa Filho, do PTB e Edilson Silva, do PSOL, na Assembleia. Silvio Filho se derrama em elogios, por onde passa, ao colega do PSOL, que, por sua vez, já se declarou pré-candidato à prefeitura do Recife e que, no entanto, dedica boa parte de seu mandato, que apelidou, modestamente, de "necessário", a tecer fortes críticas ao ex-prefeito João Paulo, do PT, que deixou a prefeitura em 2008, sendo sucedido por dois prefeitos um dos quais o atual, Geraldo Júlio, candidato à reeleição e contra o qual, o "dupla" de área de Silvinho Costa, apesar de sabê-lo o principal concorrente, não dá um "piu". A estranha parceria entre Silvinho Costa e Edilson Silva, já está dando o que falar, pois já se questiona qual seria a função desempenhada por Edilson Silva, o grande parceiro de jornadas oposicionistas de Silvinho Filho, na fiscalização de obras federais paradas, como candidato a prefeito, nas próximas eleições.

sexta-feira, 31 de julho de 2015

GABINETE DE CÂMARA GASTA R$ 34,7 MIL COM GELO PARA GELAR A ÁGUA GELADA DO GOVERNADOR


As coisas andam mesmo quentes lá pelos lados do Palácio do Campo das Princesas. Só isso para justificar o gasto de R$ 34,7 mil com fornecimento de GELO, para abastecer o gabinete do governador Paulo Câmara. Pelo visto e pelo tipo de despesa, as finanças do Estado não estão tão ruins quanto o governador tem divulgado para justificar o não pagamento do piso aos professores, as gratificações devidas aos servidores do DETRAN, que já decretaram GREVE e outras despesas bem mais relevantes que o gelo para gelar a água gelada do Chefe do Executivo pernambucano.

A despesa foi revelada pelo Diário Oficial do Estado que publicou Aviso de Adjudicação do objeto do Pregão Eletrônico nº 003/2015 à empresa Real Cereais Comércio Varejista Ltda. EPP.

Falando como novo Superintendente, JP destaca orçamento de R$ 1,3 bilhões e reforma do prédio da SUDENE



O superintendente da Sudene, João Paulo, afirmou que a sua gestão à frente da Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste vai priorizar, neste primeiro momento, o financiamento de R$ 1,3 bilhão ainda disponível no orçamento do FDNE deste ano, a ser aplicado em empreendimentos que venham a se instalar na Região Nordeste. Esse valor irá “alavancar R$ 650 milhões de contrapartida, gerando um total de R$ 2 bilhões de investimentos no Nordeste em um momento de crise”, enfatizou o superintendente.

A finalidade do FDNE é assegurar recursos para a realização de investimentos na área de atuação da Sudene em infraestrutura e serviços públicos e em empreendimentos produtivos com grande capacidade germinativa de novos negócios e novas atividades produtivas. Entre os empreendimentos financiados pelo FDNE estão o Polo Automotivo Jeep (Goiana/PE) e a Transnordestina, cuja participação do Fundo correspondem a R$ 1,9 bilhão e R$ 3,8 bilhões, respectivamente. O orçamento anual do Fundo de Desenvolvimento do Nordeste vem girando em torno de R$ 2 bilhões.

João Paulo afirmou que vai priorizar, também, o cuidado com as pessoas, como fez quando foi prefeito do Recife. Isso inclui um esforço concentrado na recuperação do Edifício Sudene. Ele ressaltou a importância política e histórica do prédio, e que, inclusive, vai retomar o processo de tombamento pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). Os jardins do Edifício foram projetados pelo paisagista Burle Max há cerca de 40 anos e conta com mais de 60 tipos de plantas. O edifício ocupa uma área de 7,6 ha, que abriga o edifício-sede, anexos, estacionamentos e jardins.


O superintendente da Sudene acredita que as obras de recuperação do prédio acontecerão com a brevidade necessária, uma vez que a Justiça permitiu a contratação em ritmo de emergência, na forma de dispensa ou inexigibilidade de licitação. A Autarquia ocupa 25% do Edifício, enquanto o TRT, IBGE e Ministério da Saúde ocupam, respectivamente, 35%, 11% e 10%, além das outras 10 entidades que compõem o Condomínio.

* Com conteúdo da ASCOM/SUDENE

quinta-feira, 30 de julho de 2015

Secretários e Chefe de Gabinete de Geraldo Júlio são citados em Ação de Improbidade por farra dos Camarotes da Copa




Em maio, o  Ministério Público de Pernambuco (MPPE) noticiou o ajuizamento de duas ações civis públicas por improbidade administrativa contra secretários da mais alta confiança do prefeito do Recife, Geraldo Júlio, quais sejam, os secretários João Guilherme de Godoy Ferraz (chefe do gabinete de Projetos Especiais) e Alexandre Rebelo Távora (secretário de Planejamento e Gestão da Cidade do Recife), bem como contra seu Chefe de Gabinete, Rodrigo Mota de Farias, por terem autorizado a aquisição, com o dinheiro dos contribuintes do Recife, sem licitação, de um camarote na Arena Pernambuco, durante a Copa das Confederações. Contra George Gustavo de Mello Braga (secretário de Esportes e Copa do Mundo) e Danilo Moreira da Silva (secretário executivo da Copa do Mundo) pesa a responsabilidade pela aquisição de mais 459 ingressos para o mesmo evento esportivo. Segundo o MPPE, as aquisições autorizadas pelos principais assessores de Geraldo Júlio, "se distanciam da tutela do interesse público em prol de interesse privado da Federação Internacional de Futebol (Fifa) e configuram desvio de finalidade". 

O MPPE recebeu informações do Grupo de Trabalho Copa do Mundo, do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), acerca de diversas despesas efetuadas por vários entes públicos, dentre estes, a Prefeitura de Cidade do Recife, na aquisição de camarotes e ingressos para a Copa das Confederações 2013, da qual Pernambuco foi uma das sedes. O 27° promotor de Justiça de Defesa da Cidadania da Capital com atuação na Promoção e Defesa do Patrimônio Público, Eduardo Cajueiro, diante das denúncias recebidas, instaurou o inquérito civil n°009/2014 e confirmou a ilicitude dos fatos ali narrados, constatando que a farra com o dinheiro público promovida pela equipe de Geraldo Júlio, durante a Copa das Confederações teria gerado um prejuízo, para o povo do Recife, da ordem de R$201.181,05, devidamente atualizado, com juros e correção monetária, desde a data do efetivo pagamento, vez que lhes cabem responsabilidade pela condução e decisão proferida nos autos do processo de inexigibilidade de licitação n°01/2013, que resultou na aquisição do Programa Oficial de Hospitalidade à empresa Match Hospitality Serviços Ltda., para assistir aos jogos da Copa das Confederações 2013, na Arena Pernambuco, com relação à compra do camarote.

A segunda ação movida contra George Gustavo de Mello Braga (secretário de Esportes e Copa do Mundo) e Danilo Moreira da Silva (secretário executivo da Copa do Mundo) tem o objetivo de fazê-los recolherem solidariamente os recursos públicos gastos na compra dos 459 ingressos para a Copa das Confederações Fifa 2013, no valor de R$53.808,00, também devidamente atualizado, vez que lhes cabe responsabilidade pela condução e decisão proferida nos autos do processo de inexigibilidade n°02/2013, que resultou nessa compra.

O promotor de Justiça Eduardo Cajueiro, durante a condução do inquérito civil, solicitou a relação nominal daqueles a que foram destinados os 459 ingressos, bem como a relação nominal dos convidados para o camarote adquirido pela Prefeitura da Cidade do Recife, além das cópias legíveis dos Processos de Inexigibilidade n°001/2013 e 002/2013.
Em resposta a solicitação do MPPE o Gabinete da Secretaria Executiva da Copa do Mundo e Legado (Secopa) reafirmou que “a aquisição dos aludidos ingressos resultou da política governamental de propiciar a participação dos estudantes da rede municipal de ensino do Município do Recife em evento de porte internacional”. Quanto ao Camarote, a Secopa informou que a contratação decorreu da “singular oportunidade de aproximar e de ser efetivada a prospecção direta pelo prefeito e por seus principais agentes investidos na implantação da atual política, em face de potenciais investidores locais, nacionais e estrangeiros, com interesses no desenvolvimento e fortalecimento do turismo, da cultura e lazer. O objetivo do camarote é ter um espaço dentro do evento para promover relações institucionais com convidados”.

De acordo com o relatório do inquérito civil n°009/2014, ao se fazer a leitura dos convidados do camarote observou-se diversas autoridades locais e até familiares.

De igual maneira, a leitura da lista de distribuição dos ingressos, uma vez que a compra foi justificada com o objetivo da necessidade de participação dos estudantes da rede municipal de ensino no evento, observou-se, além dos servidores de algumas unidades escolares, servidores da secretaria de Esportes e Copa do Mundo, integrantes da Equipe Técnica da Secretaria Municipal de Educação e do Comitê da Copa do Mundo (estes ocupando os mais diversos cargos).

O desvio de finalidade identificado nas aquisições traz como consequência a ilegalidade e nulidade da despesa, que ficou distanciada do interesse público para tutelar interesse exclusivamente privado, sem qualquer benefício ou legado para a população. “A discricionariedade do administrador não pode desbordar os limites impostos pelos princípios constitucionais, dentre outros, a moralidade, economicidade e razoabilidade”, reforçou o promotor de Justiça no relatório do inquérito civil.

No despacho, o Juiz da 4ª Vara da Fazenda Pública, Dr. Djalma Andrelino, manda que o Município do Recife se manifeste se vai aderir à ação, juntando-se ao Ministério Público de Pernambuco no combate a essa farra com o dinheiro público, o que compete ao Secretário de Assuntos Jurídicos, Ricardo Correia, decidir, por delegação do Prefeito Geraldo Júlio, ou se será cúmplice do que já está sendo chamado de "farra dos reis do Camarote do Recife". Com a palavra, o Prefeito Geraldo Júlio.

CHAPA JARBAS/DANIEL É A DOS PESADELOS DE GERALDO JULIO

ELEIÇÕES 2016



Um passarinho me contou que o deputado Jarbas Vasconcelos, que tem sido mimado por dissidentes do ninho da pomba socialista, teria acionado interlocutores seus, a fim de sondarem o também deputado e prefeiturável Daniel Coelho, do PSDB, sobre a possibilidade deste vir a ser seu vice numa eventual chapa Jarbas/Daniel para disputar a prefeitura do Recife contra a reeleição do prefeito Geraldo Júlio, do PSB, em 2016. Segundo esse passarinho, a Chapa Jarbas/Daniel seria imbatível e teria como parte do acordo, a saída de Jarbas, depois de 2 anos, para a disputa do governo do Estado contra um Paulo Câmara desde já fragilizado, fazendo com que Daniel assumisse a prefeitura e se cacifasse para disputar o próprio governo do Estado depois de Jarbas. A aposta é alta, mas a engenharia não é tão complicada assim. Seria, então, o fim da era socialista em Pernambuco. É ver para crer.