Revista Samuel publica entrevista histórica de Prestes realizada em dezembro de 1968, às vésperas do AI-5


Esse primeiro número da Revista Samuel, traz uma entrevista com Luis Carlos Prestes que foi publicada em dezembro de 1968, na Revista Realidade, que circulou de 1966 a 1976. A entrevista foi concedida ao jornalista Paulo Patarra, que era Editor-Chefe da revista e é uma verdadeira aula de jornalismo, inclusive por todo o contexto e circunstâncias em que foi obtida...Vou reproduzir só um trechinho para deixar um gosto de quero mais:

"- E o que o senhor acha dos padres e bispos brasileiros acusados de serem esquerdistas?" (em determinado momento, Prestes revela a Patarra que estava lendo um livro de Dom Helder Câmara):

 - Se o próprio papa reconhece que o capitalismo não é a saída para os povos subdesenvolvidos, uma vez que aumenta cada vez mais a distância que os separa dos países ricos, não fico surpreso com as posições de nosso clero progressista. Nós, os comunistas, apoiamos a luta de todos que desejam um futuro melhor para o Brasil. Estamos prontos, portanto, a apoiar esse setor da Igreja católica, mesmo porque não nos consideramos os donos únicos da verdade, embora tenhamos algumas posições bem claras a respeito de como deveria ser um novo Governo no Brasil."

Noutro trecho, Patarra pergunta a Prestes, como é ser comunista, ao que ele responde: "- É ser jovem sempre, é saber que o avanço das ciências está do nosso lado, que às vezes a gente precisa apoiar hoje o inimigo de ontem, como fiz com Getúlio, em 1945 e 1950, apesar de ele ter entregue minha companheira grávida aos nazistas, sabendo que acabariam por matá-la. Ser comunista é saber que a nossa luta é a luta das massas, que a nós cabe apenas conduzi-las ao poder."

Para fazer a entrevista, Petarra ficou três dias dentro da "máquina comunista", para usar sua própria expressão.

Comentários

MAIS ACESSADAS DO MÊS

Empresa flagrada servindo comida podre para alunos das escolas públicas de Pernambuco promove assédio judicial contra Editora do blog da Noelia Brito na tentativa de intimidá-la e cessar denúncias do Blog contra malfeitos da empresa, também apontados pela Polícia Civil, pelo MPPE e pelo TCE/PE

Aos gritos de "tem roubo", alunos protestam contra a falta de Merenda durante visita de Paulo Câmara. Na Prefeitura do Recife, Geraldo Júlio é notificado pelo MPPE para explicar denúncias do SIMPERE sobre irregularidades em contratos da Merenda

Até ameaças de morte teriam sido feitas por Eduardo da Fonte e Ciro Nogueira contra testemunhas para que mudassem depoimentos na Lava Jato contra parlamentares do Partido. Apartamento de Dudu da Fonte em Boa Viagem também foi alvo de buscas e apreensões