Notícias




quarta-feira, 7 de agosto de 2013

CNMP DECIDE QUE JANGUIE DINIZ COMETEU IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA E DEVE PERDER O CARGO



O Conselho Nacional do Ministério Público decidiu que o empresário e procurador do Trabalho Janguiê Diniz, proprietário da Ser Educacional (Maurício de Nassau) cometeu improbidade administrativa por comparecer apenas 8 vezes durante um período de 100 dias à Procuradoria do Trabalho e por exercer, desde o segundo ano em que ingressou na Procuradoria, atividade empresarial, chegando um dos Conselheiros a afirmar que o empresário apenas usava a Procuradoria como "blindagem" ou "abridor de portas".

Diante dessa constatação e a de que o conjunto de ações de Janguiê Diniz maculavam a imagem do Ministério Público, o CNMP entendeu que a aposentadoria compulsória para ele seria prêmio, devendo, portanto, perder o cargo. Como o CNMP não tem poderes para aplicar a pena de demissão diretamente, os Conselheiros decidiram, à unanimidade, mandar os autos para que o Procurador Geral da República ajuize ação de improbidade administrativa contra Janguiê Diniz, com o propósito de que lhe seja aplicada a pena que o Conselho entendeu merecida que é a perda do cargo de procurador do Trabalho.

http://www.cnmp.mp.br/portal/noticia/3686-conselho-julga-que-procurador-regional-do-trabalho-deve-ser-demitido

3 comentários:

  1. É a cara de diversos servidores públicos que atuam na iniciativa privada.
    No caso de Janguiê, o salário do MPT que ele recebe, um dos maiores do serviço público, não é nem 10% do que ele lucra no seu negócio privado.
    Certamente, ele exercia seu cargo de forma negligente, tanto é que só compareceu 8x em 100 dias de trabalho. Outra pessoa exerceria o cargo que ele ocupa com bem mais compromisso com a classe e com os objetivos da carreira.
    O problema é que ninguém quer largar o osso...

    ResponderExcluir
  2. Procurador do trabalho isso é oque se chama de entregar o ouro ao bandido, na empresa privada que ele tem e ganha rios de dinheiro, explorando os funcionários em uma rotina de 9h diárias pagando um salario minimo sem direito a bolsa de estudo pra ter no minimo a oportunidade de melhoria até dentro da própria empresa, esse homem é um mercenário, que só pensa em seu próprio umbigo, a empresa é uma bagunça sofrem os alunos e os funcionários com tudo isso "imagine você trabalhar em uma Universidade e não ter direito de estudar" isso ´chega ser uma humilhação.

    ResponderExcluir
  3. Parabéns ao ministério público.Pois esse sujeito não tem responsabilidades nem com o grupo ser educacional(Mauricio de Nassau)que é dele,imagina com as coisas do ministério público!
    Quem entra na ânsia de aprender algum curso nessa faculdade que ele administra e é dono,se decepciona logo no primeiro período e não é falta dos usuários ameaçar a procurar a promotora...acontece que o mesmo se garante por ter um escritório jurídico,achando ele que está bem protegido e acima da lei!
    Seria muito bom também,para alegria geral da nação que essa faculdade Mauricio de Nassau fosse fechada,já que não tem o mínimo de respeito pelo usuário e seus funcionários,Já passou da horade ouvir os gritos dos universitários que clamam por melhorias.Afinal ninguém está ali de graça,mas estão sendo tratados como se assim o fossem!A única pessoa que vem tendo lucro exorbitante com a desgraça alheia é esse Sr Janguie que a cada dia mais enriquece sem nem sequer saber o preço que os usuários estão pagando por isso!Revolta!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.

Siga o Blog por Email

Twitter Updates 2.2: FeedWitter

Seguidores

Vídeos

BoxVideos1

BoxVideos2

Noelia Brito © 2016 Todos os direitos reservados.