Pular para o conteúdo principal

CANDIDATO DE EDUARDO CAMPOS PERDE NOVAMENTE ELEIÇÃO EM ÁGUA PRETA



Armando Souto é eleito com 51,62% dos votos válidos, venceu a eleição de Água Preta. Foto: Edvaldo Rodrigues/DP/D.A Press
Armando Souto é eleito com 51,62% dos votos válidos, venceu a eleição de Água Preta. Foto: Edvaldo Rodrigues/DP/D.A Press
































A nova eleição em Água Preta, ontem, impôs uma importante derrota contra o poderio e a ditadura da raposa Eduardo Campos (PSB) e a seu vassalo Zé Queiroz (PDT) que colocaram um prefeito na cidade que recebera menos de 50% dos votos válidos. Eduardo é assim, não se conforma em mandar no próprio partido, aí manda também nos outros, através de práticas nefandas de cooptação. Ele mandou o vassalo Zé Queiroz, de quem seu irmão Antônio Campos é advogado eleitoral, cassar a candidatura de um prefeito eleito pelo povo de Água Preta, com mais de 52% dos votos, para obrigar que o povo de Agua Preta engolisse seu candidato, Eduardo Coutinho. 

O vassalo Zé Queiroz é claro que cumpriu a ordem. Mas os 500 advogados eleitorais do PSB e do PDT, que se gabam de ter livros escritos e de serem os tampas em questões eleitorais, não sabiam que um prefeito que recebe menos de 50% dos votos válidos, ou seja, que perde para os votos nulos, não pode assumir, ocasionando a anulação do pleito e obrigando outra eleição. É que o mínimo que se espera de um prefeito é que tenha recebido pelo menos a metade mais um dos votos válidos dos cidadãos da cidade.


Armando Souto teve 51,62% dos votos válidos contra 48,38% do candidato de Campos e Zé Queiroz, o Eduardo Coutinho (PSB).

O eleitorado de Água Preta é de 22.261 votantes e a eleição de ontem apresentou uma abstenção de 5.206. Mesmo enfrentando o poderio político, jurídico e econômico da Nova velhíssima Política no neo marineiro Eduardo Campos, o novo prefeito de Água Preta foi eleito com 8.455 votos contra 7.924 dados a Eduardo.

Como Eduardo Campos não aceita a vontade popular e não sabe perder, pois se acostumou a ser chamado de "reizinho", "imperador" e "ditador", tomando gosto pela coisa, recentemente mandou seu jurídico tomar o mandato do prefeito de Petrolina, Julio Lossio, para entregar a prefeitura dessa importante cidade como uma espécie de mimo ao seu aliado e coordenador de sua campanha presidencial, o ex-ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho, aquele mesmo das cisternas que derretem no sol e da transposição que dobrou de preço memso nunca tendo sido finalizada.

SAIBA MAIS


09/08/2013
"O Tribunal Regional Eleitoral em Pernambuco (TRE-PE) decidiu, nesta sexta (9), afastar do cargo o prefeito de Água Preta, na Mata Sul, Eduardo Coutinho (PSB). Nas eleições de outubro, ele ficou em segundo lugar, mas o candidato mais votado, Armando Souto (PDT), foi cassado porque o registro da candidatura dele estava irregular. Eduardo Coutinho foi então diplomado prefeito do município, em dezembro passado. Logo depois, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu anular as eleições e convocar um novo pleito. A data ainda não foi definida. Quem vai ficar provisoriamente à frente da prefeitura é o presidente da Câmara de Vereadores, Elias de Alegrete (PTN).
Eduardo Coutinho havia entrado ano passado com um recurso no TRE-PE para impedir que as eleições na cidade fossem anuladas. Mesmo sem ter julgado o recurso, o órgão decidiu diplomar o candidato. No entanto, o TSE decidiu pela anulação, alegando que uma eleição só é válida quando o vencedor tem mais de 50% dos votos. Coutinho não alcançou este índice - atualmente, o site do TSE o mostra como detentor de 99% dos votos válidos porque os de Armando Souto foram anulados.
O caso
A impugnação da candidatura de Armando Souto ocorreu devido a problemas com a legenda partidária. Em junho de 2012, após confusão, o diretório estadual do PDT, partido de Armando Souto, interveio em sua seção em Água Preta para impedir a candidatura dele para a prefeitura. Armando recorreu à Justiça e, sub judice, conseguiu disputar a eleição, obtendo 52,75% dos votos. Em 30 de novembro passado, o juiz eleitoral Carlos Eugênio de Castro Montenegro decidiu que, frente à impugnação da candidatura de Armando Souto (PDT), a cidade teria novas eleições para prefeito. (Do G1)


Secretária da PCR poderá ser punida pela OAB

Publicado por Valdecarlos Alves, em 11.07.2012 às 17:59
Virgínia Pimentel é acusada pela oposição de trabalhar para a campanha de Queiroz em Caruaru (Foto: Arquivo/Folha)
Baseado num dos artigos do estatuto da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), onde diz que “a advocacia é incompatível, mesmo em causa própria, com as seguintes atividades: ocupantes de cargos ou funções de direção em Órgãos da Administração Pública direta ou indireta, em suas fundações e em suas empresas controladas ou concessionárias de serviço público”, o jurídico da coligação de oposição em Caruaru irá entrar com uma representação contra a secretária de Assuntos Jurídicos da PCR, Virgínia Pimentel, que tem atuado na coordenação da campanha do prefeito José Queiroz (PDT).
Segundo Marcelo Rodrigues, advogado do grupo da prefeiturável Miriam Lacerda (DEM), Virgínia atuou como advogada de Queiroz na última campanha e foi novamente designada para tal função, o que ele considera uma prática incompatível pelo fato de a mesma atuar como secretária de João da Costa. Em conversa com o Blog da Folha, por telefone, o deputado federal Wolney Queiroz, confirmou que os advogados Bruno Martins e Virgínia Pimentel estão trabalhando na coordenação jurídica, em Caruaru e Recife, respectivamente. Ex-secretário de Meio Ambiente do Recife, Marcelo Rodrigues se diz indignado com a postura de Virgínia Pimentel e lembra que durante o tempo em que esteve à frente da pasta na prefeitura ficou longe da advocacia. “É incompatível e ela sabe disso. Na qualidade de advogado irei entrar com uma representação na OAB, pois está configurada a quebra de ética”, disse Rodrigues, ressaltando que ao estar em um cargo público não poderia advogar.
Advogado Marcelo Rodrigues diz que secretária feriu o estatuto da OAB ao atuar fora da PCR ((Foto: Valdecarlos Alves/Blog da Folha)
Para o presidente da OAB em Pernambuco, Henrique Mariano, a informação que chegou à entidade sobre a situação de Virgínia Pimentel ainda é “unilateral”, mas ao receber a representação por parte da coligação de oposição poderá abir um processo contra a secretária. Ele lembra que será aberto um processo ético disciplinar onde serão respeitados todos os trâmites: intimação e defesa prévia. A condenação para esses tipos de casos vai desde uma advertência a uma suspensão. “Quero adiantar que até o exato momento, a situação de Virgínia perante a OAB está 100% regular”, avisou Mariano.
Procurada pelo Blog, a secretária da PCR negou estar na coordenação de campanha de Queiroz. “Deve estar havendo um mal entendido nisso. Quem está à frente disso é o advogado Antônio Campos. Não estou atuando na campanha. Apenas na eleição de 2008 eu fui advogada de José Queiroz”, disse Pimentel, que está na pasta desde março após suceder Cláudio Ferreira.



13|07|2012
ANTÔNIO CAMPOS DIZ QUE VAI SER O ASSESSOR JURÍDICO DE QUEIROZ

O advogado Antônio Campos enviou nota ao blog do Magno Martins afirmando que ele e Diana Câmara são os assessores jurídicos do candidato à reeeleição à Prefeitura de Caruaru, José Queiroz. De acordo com a nota, a advogada Virgínia Pimentel não faria parte da equipe do candidato, que assessorou em 2008. Virgínia é secretária de Assuntos Jurídicos da Prefeitura da Cidade do Recife e sua participação na campanha do pedetista vem sendo criticada pela oposição em Caruaru, já que ela estaria infringindo o Código de Ética da OAB.
A informação de que Virgínia Pimentel iria ser coordenadora jurídica da campanha em Recife foi repassada e confirmada pelo deputado federal Wolney Queiroz. Ela atuaria ao lado de Bruno Martins, contratado para ser coordenador jurídico em Caruaru. "Deve estar havendo um mal entendido nisso. Quem está à frente disso é o advogado Antônio Campos. Não estou atuando na campanha. Apenas na eleição de 2008 eu fui advogada de José Queiroz", disse a secretária jurídica da Prefeitura do Recife.



Comentários

MAIS ACESSADAS DO MÊS

Paulo Câmara "homenageia" Dia do Orgulho LGBT+ com ação policial truculenta em região boêmia do Recife historicamente ocupada por bares e boate LGBT+ e já tem um "Stonewall" pra chamar de seu

PT já teria até escolhido marqueteiro da campanha de Marília Arraes

Prefeito do Cabo, Lula Cabral, do PSB é denunciado pelo MPPE por "montar vasto esquema criminoso de fraudes em licitações" mediante comissão dirigida por "sua ex-namorada e sua cunhada"