Notícias




quinta-feira, 14 de novembro de 2013

Polícia Federal flagra máquinas das obras de combate a seca em fazenda de filho de prefeito aliado de Eduardo

Isaltino Nascimento, Guilherme Uchoa,
Eduardo Campos e Carlos Cecílio, em Serrita


Agora está explicado porque que as obras do PAC destinadas ao combate à seca não andam em Pernambuco. A Polícia Federal acaba de flagrar pelo menos um caso de desvio de finalidade na utilização de recursos enviados pelo Governo Federal para o Estado e que em vez de favorecer o sertanejo, estavam sendo usados para beneficiar a fazenda do filho do prefeito de Serrita, que também é aliado do governador Eduardo Campos no Estado que, inclusive, esteve recentemente naquele município, assinando ordens de serviços para liberar mais recursos para obras na localidade. Agora o discurso do governador Eduardo Campos de que o Nordeste não aceitará mais migalhas do governo federal começa a ficar mais claro. É que depois que seus aliados fazem a "filtragem" do que o governo federal manda, pro povo mesmo só ficam as migalhas. O caso de Serrita é a prova. A denúncia saiu na edição de hoje do Jornal do Commercio e o flagrante foi registrado pela Polícia Federal no vídeo abaixo.


JORNAL DO COMMERCIO, 14,11,2013

SERRITA Operação apreende equipamentos doados pelo governo federal, usados, segundo a PF, na ampliação de açude na Fazenda Minador, do filho do prefeito Carlos Cecílio

Operação desencadeada por equipes da delegacia da Polícia Federal de Salgueiro, Sertão Central, na última segunda-feira (11), flagrou e apreendeu máquinas do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2) - financiado pelo governo federal - destinadas a obras públicas de enfrentamento à seca sendo utilizadas na ampliação de um açude em propriedade privada - a Fazenda Minador - do atual secretário de Planejamento de Serrita, a 539 Km do Recife, Rodrigo Cecílio, que é filho do prefeito do município, Carlos Cecílio (PMDB).
A operação foi deflagrada a partir de denúncia anônima que chegou à delegacia, levando à montagem de duas equipes de policiais federais que se deslocaram até a fazenda. No local, foram encontradas duas máquinas retroescavadeiras e um caminhão-caçamba com a logomarca do PAC 2, que estavam sem emplacamento e em atividade. Toda a operação foi filmada pelos policiais federais.

O proprietário e secretário de Planejamento de Serrita, Rodrigo Cecílio, não foi encontrado na ocasião. Os agentes, entretanto, conduziram trabalhadores que operavam as máquinas e funcionários da Fazenda Minador até a delegacia de Salgueiro, a 27 Km, onde prestaram depoimento. Segundo a Polícia Federal, eles revelaram ter recebido a ordem para deslocar os equipamentos e realizar a obra do próprio Rodrigo e do secretário municipal de Agricultura, Claudivan Alves de Araújo, a quem o material do PAC 2 está subordinado, que coordena obras de enfrentamento da estiagem.

Nos depoimentos, os operários informaram que trabalhavam na fazenda desde sexta-feira (8) e que o combustível das retroescavadeiras e do caminhão era pago pela Prefeitura de Serrita, assim como as diárias da mão-de-obra. O posto que abastecia as máquinas pertence, também, ao secretário de Planejamento e filho do prefeito, Rodrigo Cecílio.

Os veículos foram doados pelo governo federal com recursos do PAC 2 para a Prefeitura de Serrita atender associações rurais em obras de convivência com o Semiárido, como perfuração de cacimbas e poços e construção e manutenção de estradas vicinais. "Está confirmado que a fazenda pertence ao filho do prefeito. A desculpa dada aos operadores foi a de que poderiam trabalhar na fazenda porque o açude iria beneficiar a toda a população (abastecimento de água)", revelou o assessor de comunicação da Polícia Federal, Giovani Santoro. Os envolvidos vão ser intimados a depor no inquérito. Se enquadrados por apropriação ou desvio indevido de bens públicos para proveito próprio, podem pegar penas dois a 12 anos de prisão.


VIDEO DA OPERAÇAO
http://www.youtube.com/v/yKNv8hMecWc?version=3&autohide=1&feature=share&showinfo=1&attribution_tag=to3-BLmtcZcBXgbG5pDcBA&autoplay=1&autohide=1


DIARIO DE PERNAMBUCOPF apura uso privado de máquinas do PAC 2Polícia Federal flagrou o uso dos equipamentos na reforma de açude pertencente ao filho de prefeito de Serrita

Publicação: 14/11/2013 03:00
Prefeitura de Serrita estaria beneficiando apenas familiares do prefeito (PF/DIVULGAÇÃO)
Prefeitura de Serrita estaria beneficiando apenas familiares do prefeito

Duas retroescavadeiras e um caminhão caçamba doados pelo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2) ao município de Serrita, no Sertão do estado, foram apreendidos, nesta semana, pela Polícia Federal. Os veículos estavam sendo usados na reforma de um açude na Fazenda Minador, de propriedade de Rodrigo Cecílio, filho do prefeito, Carlos Cecílio (PSD). Os agentes acreditam que os equipamentos estavam sendo utilizados há meses para uso particular de familiares do gestor, ao invés de beneficiar comunidades que estão perdendo suas plantações e rebanhos. Rodrigo Cecílio também é secretário de Planejamento do município e não foi localizado durante a ação policial.

A Polícia Federal abriu inquérito e vai ouvir todos os envolvidos para chegar à sua conclusão. Se o delito for comprovado, o prefeito e os envolvidos podem ser autuados pela lei 201/676, que dispõe sobre a responsabilidade de prefeitos e vereadores por apropriar-se ou desviar indevidamente bens públicos em proveito próprio ou alheio, cujas penas variam de 2 a 12 anos de reclusão.

Os agentes federais chegaram à fazenda por meio de uma denúncia anônima e constataram que tanto os funcionários que manipulavam os equipamentos, como o combustível que abastecia as máquinas, estavam sendo pagos pela prefeitura.

A apreensão causou polêmica na cidade, porque a própria população vinha denunciando que, desde abril, as máquinas serviam apenas para os interesses particulares da família do prefeito. Segundo dados do Ministério Público, um agricultor chamado Pedro Olímpio, de 78 anos, morador do sítio Umari, percorre repartições públicas desde julho em busca de uma retroescavadeira para limpar sua cacimba e resolver a falta de água do seu reservatório, mas até então não tinha sido atendido.

Quem respondeu em nome da prefeitura foi o secretário de Agricultura do município, Claudivan Araújo. Ele divulgou nota negando as irregularidades. Disse que há um decreto municipal que autoriza o uso de máquinas por moradores como forma de atenuar os efeitos causados pela estiagem prolongada, de forma que o filho do prefeito e secretário estaria incluído entre essas pessoas.

Um comentário:

  1. Noelia Brito é nossa retroescavadeira, retirando do fundo do poço toda corrupção do Governo empresarial Eduardo Campos. Espero que as leis sirvam para punir os corruptos e fazer justiça social.

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.

Siga o Blog por Email

Twitter Updates 2.2: FeedWitter

Seguidores

Vídeos

BoxVideos1

BoxVideos2

Noelia Brito © 2016 Todos os direitos reservados.