REDE DE ENSINO DE PERNAMBUCO: REFERÊNCIA EM DESCASO



Assim como o Porto de Suape, as Escolas chamadas de “Referências” são as “meninas dos olhos’’ e figuram nas propagandas eleitorais do governo Eduardo Campos. Prometendo ensino de qualidade e com estrutura física e aparelhagem diferenciada além, de uma gratificação especial para os professores, estas unidades de ensino prometem revolucionar a educação em Pernambuco. Porém, protestos recentes de alunos desmascaram e mostram a verdadeira face dessas escolas que nada tem de referência. Em Camela/Ipojuca por exemplo, a Escola de Referência Albertina da Costa Soares está em reforma desde 2008, e funciona de forma precária com salas improvisadas em divisórias em PVC. Alunos do EREM de Petrolândia reclamam das refeições, das cadeiras quebradas e do calor insuportável que chega a atrapalhar o andamento das aulas. No município de Jucati, agreste pernambucano a Escola de Referência funciona num galpão. Situações como essas atestam o quanto a educação do estado vem sendo sucateada e maquiada.

* Com a colaboração de Albênia Silva





A IMAGEM QUE ILUSTRA A PROPAGANDA DE EDUARDO CAMPOS NA PROPAGANDA ELEITORAL


SAIBA MAIS:






Comentários

MAIS ACESSADAS DO MÊS

PAULO CÂMARA INSISTE EM EXPULSAR POLICIAIS MILITARES QUE DEFENDEM CATEGORIA, MAS PROTEGE CORONEIS DENUNCIADOS POR CORRUPÇÃO EM SEU GOVERNO INVESTIGADOS POR DESVIOS PARA CAMPANHAS DO PSB

"Jarbas Vasconcelos é um lambe-botas que escapou da Lava Jato pela prescrição", Artigo de FBC para a Folha de São Paulo desmonta falso moralismo de Jarbas e dá o tom do que será 2018

TULIO GADELHA DIVULGA CARTA REVELANDO REAIS MOTIVOS DE SUA EXONERAÇÃO DO ITERPE: "AJUSTE PARTIDÁRIO E ELEITOREIRO"