REDE DE ENSINO DE PERNAMBUCO: REFERÊNCIA EM DESCASO



Assim como o Porto de Suape, as Escolas chamadas de “Referências” são as “meninas dos olhos’’ e figuram nas propagandas eleitorais do governo Eduardo Campos. Prometendo ensino de qualidade e com estrutura física e aparelhagem diferenciada além, de uma gratificação especial para os professores, estas unidades de ensino prometem revolucionar a educação em Pernambuco. Porém, protestos recentes de alunos desmascaram e mostram a verdadeira face dessas escolas que nada tem de referência. Em Camela/Ipojuca por exemplo, a Escola de Referência Albertina da Costa Soares está em reforma desde 2008, e funciona de forma precária com salas improvisadas em divisórias em PVC. Alunos do EREM de Petrolândia reclamam das refeições, das cadeiras quebradas e do calor insuportável que chega a atrapalhar o andamento das aulas. No município de Jucati, agreste pernambucano a Escola de Referência funciona num galpão. Situações como essas atestam o quanto a educação do estado vem sendo sucateada e maquiada.

* Com a colaboração de Albênia Silva





A IMAGEM QUE ILUSTRA A PROPAGANDA DE EDUARDO CAMPOS NA PROPAGANDA ELEITORAL


SAIBA MAIS:






Comentários

MAIS ACESSADAS DO MÊS

Aos gritos de "tem roubo", alunos protestam contra a falta de Merenda durante visita de Paulo Câmara. Na Prefeitura do Recife, Geraldo Júlio é notificado pelo MPPE para explicar denúncias do SIMPERE sobre irregularidades em contratos da Merenda

Empresa flagrada servindo comida podre para alunos das escolas públicas de Pernambuco promove assédio judicial contra Editora do blog da Noelia Brito na tentativa de intimidá-la e cessar denúncias do Blog contra malfeitos da empresa, também apontados pela Polícia Civil, pelo MPPE e pelo TCE/PE

Com Internacional lotado, petistas falam ao Blog com exclusividade sobre pré-candidatura de Marília Arraes. Para Ferro, o PT de verdade está com Marília Arraes, não é o PT que fica fazendo negociatas nos esgotos do Palácio