MPPE ingressa com ação civil pública contra as torres na rua da Aurora


DO SITE DO MPPE

Atento aos problemas urbanísticos do Recife, o Ministério Público de Pernambuco (MPPE) pediu a suspensão do empreendimento imobiliário Jardins da Aurora, projetado para ser construído na rua da Aurora, no bairro de Santo Amaro. A ação civil pública é de autoria da promotora Selma Carneiro Barreto da Silva, da Promotoria de Defesa da Cidadania.
A promotora observou que tramita o inquérito civil nº 26/2013, que visa apurar possíveis irregularidades no empreendimento, de responsabilidade da Construtora Moura Dubeux. A empresa não apresentou estudo prévio de impacto sobre a vizinhança das cinco torres - duas com 47 pavimentos e três com 36 -, que juntas somam uma área de construção de 119.926, 83 metros quadrados. Ao serem erguidas no local, trarão consequências para a vida dos moradores da área e das proximidades.
Foi questionado pelo MPPE qual o choque estimado com o adensamento populacional do bairro; a valorização imobiliária; a sobrecarga no transporte público e no tráfego de automóveis; o aumento no fluxo do esgotamento sanitário; os impactos na ventilação e iluminação nos arredores; e como se transformará a paisagem do patrimônio natural e arquitetônico, pois os edifícios serão erguidos na beira do Rio Capibaribe.
A promotora também citou que os projetos foram aprovados pela Comissão de Controle Urbanístico (CCU) e pelo Conselho de Desenvolvimento Urbano (CDU) sem qualquer respeito às normas vigentes, como o Plano Diretor do Recife, no que se refere aos impactos que devem ser gerados.
Ela lembrou que antes da reunião do CDU, o MPPE havia recomendado a suspensão dos Jardins da Aurora e que se exigisse da construtora o estudo de impacto do conjunto das torres previstas e não separadamente (um para os prédios maiores, outro para os menos baixos).
O projeto, apesar do grande porte, no entanto, foi aprovado, mesmo ficando claro que acarretará problemas à infraestrutura urbana. Não só no bairro de Santo Amaro, mas, direta ou indiretamente, em toda a cidade. O impacto se dará em especial na mobilidade, já que o número de garagens previsto é de 1.495, além do grande aumento no número de habitantes. Onde moravam algumas famílias, irão viver centenas.

Comentários

MAIS ACESSADAS DO MÊS

TULIO GADELHA DIVULGA CARTA REVELANDO REAIS MOTIVOS DE SUA EXONERAÇÃO DO ITERPE: "AJUSTE PARTIDÁRIO E ELEITOREIRO"

ASSALTANTE DE BANCOS ERA O LOBISTA QUE INTERMEDIAVA CONTRATOS ENTRE EMPRESÁRIOS E GOVERNOS DE PERNAMBUCO E MARANHÃO, REVELA OPERAÇÃO TORRENTES II DA POLÍCIA FEDERAL

DOIS ADVOGADOS ENTRE OS PRESOS NA OPERAÇÃO TORRENTES II. SAIBA OS NOMES DE TODOS OS PRESOS E CONDUZIDOS AQUI NO BLOG