Eduardo Cunha articulou com Aécio Neves e Eduardo Campos convocação de ministros para depor perante a Câmara


Do Radar On-line
O Palácio do Planalto detectou alguns movimentos feitos por Eduardo Cunha antes de articular a convocação de dez ministros para depor na Câmara.
Cunha encontrou-se com Eduardo Campos e Aécio Neves. De acordo com as informações com as quais Dilma Rousseff trabalha, quem intermediou a conversa entre Aécio e Cunha foi Sérgio Cabral.
A propósito, o governo já definiu qual será o próximo lance de seu enfrentamento com o líder do PMDB. O alvo escolhido é Fabio Cleto, feito em 2013 vice-presidente da CEF pelas mãos de Eduardo Cunha.
Cleto é também integrante do conselho do Fundo de Investimentos do FGTS, que cuida de uma bolada de 32 bilhões de reais em investimentos, e pleiteia a presidência do órgão. Sua cabeça deve rolar até o fim de março.
Por Lauro Jardim

E por falar na convocação de ministros do governo Dilma para depor na Câmara Federal, perguntando por um internauta, num hanghout, hoje à tarde, sobre o envolvimento da Queiroz Galvão, com o escândalo de pagamento de propinas de sua sócia holandesa, a SBM, a executivos da Petrobras, já que a holding doou mais de R$ 10 milhões para campanhas de seu partido, só nas duas últimas eleições, o governador de Pernambuco, Eduardo Campos, candidato à sucessão de Dilma preferiu o silêncio:


SAIBA MAIS:

http://noeliabritoblog.blogspot.com.br/2014/03/pmdb-e-psdb-foram-os-maiores.html

Comentários

MAIS ACESSADAS DO MÊS

Empresa flagrada servindo comida podre para alunos das escolas públicas de Pernambuco promove assédio judicial contra Editora do blog da Noelia Brito na tentativa de intimidá-la e cessar denúncias do Blog contra malfeitos da empresa, também apontados pela Polícia Civil, pelo MPPE e pelo TCE/PE

Aos gritos de "tem roubo", alunos protestam contra a falta de Merenda durante visita de Paulo Câmara. Na Prefeitura do Recife, Geraldo Júlio é notificado pelo MPPE para explicar denúncias do SIMPERE sobre irregularidades em contratos da Merenda

Até ameaças de morte teriam sido feitas por Eduardo da Fonte e Ciro Nogueira contra testemunhas para que mudassem depoimentos na Lava Jato contra parlamentares do Partido. Apartamento de Dudu da Fonte em Boa Viagem também foi alvo de buscas e apreensões