Operação Lava Jato: PF faz buscas em casas de marqueteiro do Prefeito de Porto Alegre e de engenheiro da Arena do Grêmio



DO BLOG DO POLÍBIO BRAGA
Os repórteres Adriana Irion, Juliana Bublitz e Pedro Teixeiras, todos da RBS, informaram perto do meio dia que os dois investigados da Operação Lava Jato em Porto Alegre, o engenheiro Eduardo Antonini e o jornalista Marcos Martinelli, teriam recebido valores de um dos principais suspeitos de lavagem de dinheiro, o doleiro paranaense Alberto Youssef, que foi preso em São Luis do Maranhão. As casas do engenheiro e do jornalista foram revistadas por policiais, que cumpriram mandato de busca e apreensão. Antoni foi um dos mentores da Arena do Grêmio, enquanto que Martinelli, ex-repórter da RBS TV, trabalha atualmente para o deputado Eliseu Padilha na Fundação Ulysses Guimarães e foi o marqueteiro da campanha vitoriosa de Fortunati, tendo ocupado até há pouco as funções de secretário de Comunicação do prefeito Jairo Jorge, Canoas. Antoni e Martinelli reconheceram a busca e apreensão, mas disseram aos jornalistas que não sabem do que são acusados. Leia tudo:

. Alberto Youssef já foi investigado pela Polícia Federal e, inclusive, já fez acordo de delação premiada. Conforme a apuração federal, Youssef teria remetido dinheiro com suposta origem ilícita para Antonini e Martinelli. Durante as buscas da Operação Lava, agentes federais apreenderam grande quantidade de dinheiro em endereços de Youssef em São Paulo. Dois hotéis de propriedade dele, em Londrina e em Porto Seguro, foram sequestrados por ordem judicial.

A Lava Jato investiga supostas organizações criminosas suspeitas de lavagem de dinheiro. O grupo investigado, além de envolver alguns dos principais personagens do mercado clandestino de câmbio no Brasil, é responsável pela movimentação financeira e lavagem de ativos de diversas pessoas físicas e jurídicas envolvidas com crimes como o tráfico internacional de drogas, corrupção de agentes públicos, sonegação fiscal, evasão de divisas, extração, contrabando de pedras preciosas, desvios de recursos públicos, dentre outros.

Comentários

MAIS ACESSADAS DO MÊS

Paulo Câmara "homenageia" Dia do Orgulho LGBT+ com ação policial truculenta em região boêmia do Recife historicamente ocupada por bares e boate LGBT+ e já tem um "Stonewall" pra chamar de seu

PT já teria até escolhido marqueteiro da campanha de Marília Arraes

Prefeito do Cabo, Lula Cabral, do PSB é denunciado pelo MPPE por "montar vasto esquema criminoso de fraudes em licitações" mediante comissão dirigida por "sua ex-namorada e sua cunhada"