Notícias




sexta-feira, 7 de março de 2014

Promotor de Camaragibe é removido após ingressar com Ação contra Nepotismo de ex-prefeito do PC do B



Mais uma remoção polêmica assombra o Ministério Público de Pernambuco. Desta vez, a vítima foi o promotor de Justiça Salomão Abdo Aziz Ismail Filho, autor da Ação de Improbidade Administrativa por NEPOTISMO, contra o ex-prefeito de Camaragibe, João Lemos, do PC do B, coincidentemente, mesma legenda que abriga o irmão do Procurador Geral de Justiça Aguinaldo Felelon, o ex-prefeito de Goiana, Henrique Fenelon.

Sem maiores justificativas, por meio da Portaria POR-PGJ 393/2.014, datada de 06 de março de 2014, portanto, poucos dias após o ajuizamento da ação contra o ex-prefeito de Camaragibe, o promotor Salomão Aziz foi "dispensado" do exercício no cargo de 4º Promotor de Justiça de Camaragibe, para o qual havia sido designado ainda em 2013, o que torna a dispensa ainda mais estranha.

De acordo com a ação de Improbidade movida pelo Promotor de Justiça Salomão Aziz contra o ex-prefeito de Camaragibe, este teria, quando gestor, nomeado a filha e duas irmãs para exercerem, mediante convênios, funções gratificadas no Município.

No final de 2012, o Procurador Geral de Justiça, Aguinaldo Fenelon, removeu a promotora Belize Câmara, da Promotoria de Defesa do Meio Ambiente do Recife, após esta ajuizar ações contra empreendimentos de interesse de grandes construtoras que haviam doado recursos financeiros para a campanha do atual prefeito do Recife, Geraldo Julio, causando repercussão extremamente negativa na sociedade civil. O caso mais polêmico foi o da ação que suspendeu o licenciamento do empreendimento "Novo Recife", das Construtoras Moura Dubeux e Queiroz Galvão, que por ironia do destino, além de ter sido objeto de uma ação civil pública movida pela promotora Belize Câmara, também foi objeto de outra ação, desta feita, ajuizada pelo Ministério Público Federal, tendo à frente a Procuradora da República Mona Lisa Duarte Ismail, irmã do promotor de Camaragibe, que agora foi também vítima das remoções imotivadas do Procurador Geral, Aguinaldo Fenelon.

Já o procurador Geral do Estado, Thiago Norões, tão logo assumiu a procuradoria geral do Estado, no segundo mandato do primo Eduardo Campos, desligou-se do patrocínio das ações de interesse do Novo Recife e da construtora Moura Dubeux.






SAIBA MAIS:

http://www.mppe.mp.br/mppe/index.php/comunicacao/noticias/ultimas-noticias-noticias/1829-mppe-ingressa-com-acao-de-improbidade-por-pratica-de-nepotismo-em-camaragibe

http://www.prpe.mpf.mp.br/index.php/internet/Ascom/Noticias/2013/MPF-ajuiza-acao-para-embargar-obras-do-Projeto-Novo-Recife

http://g1.globo.com/pernambuco/noticia/2013/03/no-recife-manifestantes-protestam-contra-afastamento-de-promotora.html

http://jc3.uol.com.br/blogs/blogcma/canais/noticias/2013/03/06/apos_afastamento_de_belize_coordenador_do_caop_de_meio_ambiente_entrega_cargo_147237.php

http://congressoemfoco.uol.com.br/noticias/quem-financiou-a-campanha-de-geraldo-julio-em-recife/


Um comentário:

  1. É louvável a sua iniciativa e coragem em criar esse post; não tenho palavras para descrever o nojo que sinto desse sujeito.

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.

Siga o Blog por Email

Twitter Updates 2.2: FeedWitter

Seguidores

Vídeos

BoxVideos1

BoxVideos2

Noelia Brito © 2016 Todos os direitos reservados.