Notícias




sexta-feira, 23 de maio de 2014

EXCLUSIVO: Polícia Federal e Ministério Público Federal investigam fraude no leilão dos imóveis do Novo Recife

perspectiva eletrônica do projeto novo recife publicada no site da construtora gl empreendimentos

Documentos obtidos com exclusividade pelo Blog confirmam que o Ministério Público Federal requisitou ao Departamento de Polícia Federal a instauração de Inquérito Policial para apurar possíveis fraudes no leilão da Caixa Econômica Federal, pelo qual o Novo Recife, comandado pelas Construtora Queiroz Galvão e Moura Dubeux, teria adquirido o Parque Ferroviário e armazéns do cais de Estelita, por R$ 55,4 milhões. O que causa estranheza, segundo a documentação em poder da Polícia Federal e do MPF, é que por meio de um instrumento particular, firmado após a arrematação, fez-se incluir uma área que originariamente não constava no Edital levado a público. Causa espécie, ainda, que o Edital tenha sido publicado poucos dias antes da realização do Leilão, reduzindo sua publicidade a ponto de só o Novo Recife ter comparecido para arrematar.

Matéria publicada no Diário de Pernambuco, em 1997, revela que a Prefeitura do Recife, após realizar a revitalização do local, chegando a gatar, R$ 1,5 milhão, em valores da época, firmara um protocolo com a RFFESA, pelo qual reivindicava a  área de treze hectares localizada na Esplanada Ferroviária Cinco Pontas, vizinha ao Cais José Estelita, para que fosse urbanizada e transformada num grande centro de lazer, serviços e compras, além de ganhar uma marina com pier, que possibilitaria o acesso ao local através de barcos. O que levou as gestões que estiveram à frente da PCR a abrir mão de um projeto que beneficiava todo o povo do Recife, passando a não medir esforços, através de seus órgãos e secretários, para que a especulação imobiliária se assenhoreassem do local?










3 comentários:

  1. Noelia, ótima postagem, entretanto, percebi algumas images repetidas no post. É assim mesmo?

    ResponderExcluir
  2. Noelia, parabéns pelo blog, pela profissional e pela ética em promover tais acontecimentos fundamentais para a população que não suportará mais esse tipo de atitude desumana e podre. Abraço e sucesso.

    ResponderExcluir
  3. Noelia, acidentalmente buscando subsídios para me defender de um sequestro que fizeram ao meu imóvel, onde resido por 28 anos, casa construída em terreno nosso(meu e do marido), com financiamento de um valor correspondente a apenas 20 salários dele à época(1986), cujos aumentos absurdos ensejaram uma ação na justiça e a ré foi a Caixa, com desfecho em 2002 e término do financiamento em 2003. Resumindo: meu marido faleceu em 2010 e a Caixa ou Emgea adulteraram a data da hipoteca em 17 anos, promoveram um falso leilão e deram de presente(30 mil de entrada e 120 mil em 30 anos) para um especulador do ramo de construções. Uma barbárie, um crime, já fui despejada com ordem judicial que pediu reforço à polícia para arrombar minha casa . Sou viúva, moro numa casa legitimamente minha e tenho 66 anos. Isso aconteceu em Ituiutaba , no dia 22/7/2014. Contei o fato do leilão falso no blog e lá tem todas as fotos que comprovam meu depoimento, leia: www.minhacasa-minhahistoria.blogspot.com. Gravei dois vídeos, vou enviar a você com sérias denúncias ao STJ, ao CNJ e ao MPF.Se puder me ajudar ficarei grata, ajudar divulgando é claro.
    Meus cumprimentos, Luzia Regina

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.

Siga o Blog por Email

Twitter Updates 2.2: FeedWitter

Seguidores

Vídeos

BoxVideos1

BoxVideos2

Noelia Brito © 2016 Todos os direitos reservados.