Empresa de Aracaju envolvida no escândalo da FUNDARPE presta serviços até ao Gabinete do Governador desde 2012





A empresa TecServ, que segundo gravação divulgada ontem pelo Blog não cumpre as obrigações trabalhistas dos prestadores de serviços que trabalham para a FUNDARPE, tem contratos milionários que somam mais de R$ 8 milhões com o Governo de Pernambuco, todos assinados em 2012, portanto, na gestão do ex-governador Eduardo Campos. Um desses contratos, assinado mediante uma "carona" no contrato com a FUNDARPE, refere-se à contratação de terceirizados para trabalharem no Gabinete do próprio Governador como Assistentes Administrativos (09 contratos) e como Apoiadores Administrativos (02 contratos).

Só este ano, a Tecserv já recebeu do governo de Pernambuco nada menos que R$ 3.930.767,00, restando ainda quase um milhão de reais empenhados a receber e que poderiam ser bloqueados para exigir que essa empresa cumpra com suas obrigações contratuais, em vez de se penalizar os terceirizados levando-os a abrir mão de seus direito trabalhistas sob pena de perderem seus empregos, conforme foi a Diretoria da FUNDARPE flagrada propondo em reunião realizada na última quarta-feira, 25.

É no mínimo estranho que o governo de Pernambuco tenha repassado tanto dinheiro para uma empresa que, segundo fontes do Blog, chegava a atrasar até quatro meses o salário dos empregados, sem esquecer as irregularidades já denunciadas ontem e que a Casa Civil, o gabinete do Governador e a ADDIPER tenham seguido o exemplo da FUNDARPE na falta de cuidado na escolha da fornecedora de mão-de-obra para seus serviços. Resta saber se para o flagrante descumprimento das obrigações contratuais  por parte da Tecserv, esses outros órgãos também fizeram e fazem vista grossa, concorrendo para a culpa in vigilando que ocasiona a responsabilidade subsidiária da Administração pelo descumprumento das obrigações trabalhistas, já que a culpa in eligendo já está mais que caracterizada.

De acordo com o cadastro da Receita Federal, a Tecserv está sediada na Aracaju, na Rua Dom José Thomaz,, 139, Bairro de São José.




Durante o ano de 2013, a Tecserv recebeu R$ 8.670.718,00, o que significou um aumento de R$ 1.500.000,00 com relação ao primeiro ano de contrato, 2012, quando recebeu R$ 7.173.411,00. Os contratos com a Casa Civil e o Gabinete do Governador foram feitos através de "caronas" na licitação da FUNDARPE. Já o contrato com a ADDIPER foi acertado através de uma Dispensa de Licitação. Confiram nos empenhos obtidos no Portal da Transparência do Governo de Pernambuco. 











SAIBA MAIS

EXCLUSIVO: Em gravação, presidente da FUNDARPE é flagrado pressionando terceirizados a abrirem mão de direitos trabalhista para esconder má gestão da entidade



Comentários

  1. MUITO BOM NOÉLIA APENAS UMA CORREÇÃO : NO ACRÉSCIMO EM BILHÕES LÊ-SE MILHÕES

    ResponderExcluir

Postar um comentário

MAIS ACESSADAS DO MÊS

Aos gritos de "tem roubo", alunos protestam contra a falta de Merenda durante visita de Paulo Câmara. Na Prefeitura do Recife, Geraldo Júlio é notificado pelo MPPE para explicar denúncias do SIMPERE sobre irregularidades em contratos da Merenda

Empresa flagrada servindo comida podre para alunos das escolas públicas de Pernambuco promove assédio judicial contra Editora do blog da Noelia Brito na tentativa de intimidá-la e cessar denúncias do Blog contra malfeitos da empresa, também apontados pela Polícia Civil, pelo MPPE e pelo TCE/PE

Com Internacional lotado, petistas falam ao Blog com exclusividade sobre pré-candidatura de Marília Arraes. Para Ferro, o PT de verdade está com Marília Arraes, não é o PT que fica fazendo negociatas nos esgotos do Palácio