Denise Abreu acusa presidente do PEN de alugar legenda para Aécio Neves em detrimento de sua candidatura à presidência



EXCLUSIVO

A ex-diretora da ANAC, Denise Abreu, que aparecia nas pesquisas eleitorais com 1% das intenções de votos, como pré-candidata do Partido Ecológico Nacional, postou, em seu perfil no Facebook, graves acusações contra o presidente de seu Partido, Adilson Barroso Oliveira, a quem chegou a chamar de "JUDAS".
Em sua postagem, a advogada, após ter sido preterida como candidata à presidência, em Convenção realizada na tarde da última segunda-feira, para que o PEN viesse a apoiar o senador Aécio Neves, do PSDB, afirma que ninguém negocia sua "cabeça com partido algum em troca de fazenda de 840 hectares no Estado do Mato grosso, tampouco dinheiro em conta bancária em Miami aberta há dois meses em viagem que Adilson Barroso fez ao exterior", dando a entender que o presidente de seu Partido teria negociado a retirada de sua candidatura com o PSDB.

As desconfianças de Denise Abreu ganharam reforço com a publicação de matérias em órgãos da imprensa anunciando o apoio do PEN à candidatura do Aécio, antes mesmo da realização da Convenção que teria selado o destino do Partido para as eleições de 2014. Em sua página, Denise Abreu questiona: "Como Aécio e Aloysio anunciaram apoio do PEN antes mesmos do resultado das convenções??????"

Alex Brum Machado, assessor de Denise Abreu, protocolou denúncia junto ao TSE questionando a antecipação do resultado da Convenção do PEN antes de sua realização. Seguem as imagens.





Comentários

MAIS ACESSADAS DO MÊS

Empresa flagrada servindo comida podre para alunos das escolas públicas de Pernambuco promove assédio judicial contra Editora do blog da Noelia Brito na tentativa de intimidá-la e cessar denúncias do Blog contra malfeitos da empresa, também apontados pela Polícia Civil, pelo MPPE e pelo TCE/PE

Aos gritos de "tem roubo", alunos protestam contra a falta de Merenda durante visita de Paulo Câmara. Na Prefeitura do Recife, Geraldo Júlio é notificado pelo MPPE para explicar denúncias do SIMPERE sobre irregularidades em contratos da Merenda

Até ameaças de morte teriam sido feitas por Eduardo da Fonte e Ciro Nogueira contra testemunhas para que mudassem depoimentos na Lava Jato contra parlamentares do Partido. Apartamento de Dudu da Fonte em Boa Viagem também foi alvo de buscas e apreensões