Câmara de Baturité rejeita parecer que opinava pela cassação do prefeito Bosco Cigano

Mesmo com a maioria dos vereadores votando a favor da cassação do prefeito de Baturité, Bosco Cigano (PROS), este teve seu mandato preservado, já que para confirmar o parecer da Comissão que opinou pelo impeachment eram necessários 9 votos favoráveis eapenas 7 vereadores votaram pela cassação que foi rejeitada por outros 6 parlamentares.

O Prefeito foi acusado de se apropriar de taxas cobradas de feirantes de Baturité, o que teria sido confirmado por meio perícia grafotécnica em recibos assinados por este e pelo depoimento do secretário de Agricultura do Município que acusou o prefeito de ser o destinatário dos valores cobrados. A Sessão que absolveu Bosco Cigano se encerrou agora há pouco.



SAIBA MAIS:


Comentários

MAIS ACESSADAS DO MÊS

PAULO CÂMARA INSISTE EM EXPULSAR POLICIAIS MILITARES QUE DEFENDEM CATEGORIA, MAS PROTEGE CORONEIS DENUNCIADOS POR CORRUPÇÃO EM SEU GOVERNO INVESTIGADOS POR DESVIOS PARA CAMPANHAS DO PSB

VÍDEO DO ALOJAMENTO DOS POLICIAIS MILITARES EM GOIANA/PE DENUNCIA CONDIÇÕES SUBUMANAS NA PM, ENQUANTO PAULO CÂMARA GASTA MILHÕES COM MOTOS DA "GRIFE" BMW

CORRUPÇÃO: PERNAMBUCANA SERTTEL, RESPONSÁVEL POR CONTRATOS DOS "AMARELINHOS", DAS CICLOFAIXAS, COMPARTILHAMENTO DE BIKES E OPERAÇÃO DOS SEMÁFOROS DO RECIFE É ALVO DE DELAÇÃO PREMIADA NO PARANÁ E SÓCIOS SÃO DENUNCIADOS POR CORRUPÇÃO. EMPRESA TEM CONTRATOS MILIONÁRIOS COM A PREFEITURA DO RECIFE E O ESTADO DE PERNAMBUCO