Notícias




quarta-feira, 6 de agosto de 2014

O machismo como força motriz da velhíssima política defendida por Eduardo Campos



Grande parte da mídia e dos analistas políticos aclamaram a conquista de Marina Silva para a vice, na chapa de Eduardo Campos, como uma jogada de mestre, o golpe perfeito que garantiria ao ilustre desconhecido governador de Pernambuco, a transferência dos 29 milhões de votos que Marina conquistara na eleição presidencial passada, além da grife de mensageiro da chamada Nova Política defendida pela própria Marina e que encantara boa parte da juventude e da classe média brasileiras.

Ao abrir mão de ser candidata à presidência para ser mera coadjuvante do projeto pessoal de poder de Eduardo Campos, Marina Silva ostentava o segundo lugar nas pesquisas e era apontada como a única com capacidade político-eleitoral não apenas de levar o pleito a um segundo turno, mas até de vencê-lo, numa disputa direta com a atual presidenta, a petista Dilma Rousseff.

A Marina não faltaram legendas que se ofereceram para abrigar sua candidatura, mas acabou demovida da ideia por insistência de alguns de seus principais apoiadores e principalmente de seus financiadores, que estranhamente viram mais viabilidade na candidatura de Eduardo Campos que então amargava uma quarta colocação nas pesquisas e simplesmente nada a oferecer de novo ao povo brasileiro.

Mas por incrível que pareça, Marina, aquela que tinha reais chances de chegar à presidência, numa disputa com outra mulher, no caso a candidata à reeleição, Dilma Rousseff, foi tirada da jogada para ceder a vez a um candidato sem chance nenhuma, o que restou comprovado pelo evidência de que os esperados 29 milhões de votos de Marina, conquistados em 2010, não têm sido transferidos para Campos, principalmente porque este não convence ninguém, com sua fala totalmente dissociada de suas práticas quando avaliados seus mais de sete anos à frente do governo de Pernambuco.
O que justifica, portanto, que Eduardo Campos seja o candidato a presidente, pelo PSB e não Marina  Silva?

Por outro lado, quando observamos o discurso de Campos, percebemos, claramente, o quanto sua fala e de seus aliados vocifera contra a presidenta Dilma e poupa o ex-presidente Lula e até o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, que perseguiu o governo de seu avô Miguel Arraes, do qual, inclusive, Eduardo Campos fez parte, como secretário da Fazenda. É estranho notar como Eduardo lança olhares e discursos raivosos contra a presidenta Dilma, mesmo tendo sido agraciado, durante seu governo, com mais investimentos para Pernambuco até que no próprio governo do ex-presidente Lula.

Mas o que assusta mesmo é perceber o que a fala e as atitudes do líder do PSB, que se diz emissário de uma Nova Política, tem passado para seus comandados e não é coisa nada bonita de se ver para quem pretende um dia chegar ao patamar de estadista, de presidente e líder de uma nação.

O que se presenciou ontem, com relação às ofensas de partidários do candidato Paulo Câmara, em um de seus comitês, contra a vereadora Marília Arraes, que ousou formar uma dissidência ao projeto hegemônico do primo Eduardo Campos, não foi um fato isolado, na maneira com que os partidários de Eduardo Campos e o próprio Campos tratam seus opositores.

Para quem não sabe, no afã de desqualificar a vereadora, de forma flagrantemente machista, partidários de Eduardo Campos e Paulo Câmara começaram a chamar uma cadelinha adotada pelo comitê de campanha de Câmara, de Marília. Tudo porque não aceitam, não admitem dissidência, ainda mais se advinda de uma mulher. Marília Arraes, como todos já devem saber, ousou discordar do modus operandi do primo na condução do PSB, partido a que ambos são filiados, mas que tem sido presidido por Campos com mãos de ferro. Marília cometeu, assim, o crime de lesa-majestade contra o monarca do Parque Dois Irmãos e por ter resolvido declarar suas discordâncias e apoiar as candidaturas de Dilma, Armando Monteiro e João Paulo, além de Dilson Peixoto, para deputado federal, agora tem que ser desqualificada não apenas politicamente, mas como mulher, pois assim reza a cartilha eduardista. Essa é a verdadeira Nova Política defendida por Eduardo Campos, para quem Dilma é incompetente e destruiu o país, diferentemente de Fernando Henrique Cardoso, que Eduardo considera um grande estadista.


A cartilha machista de Eduardo é seguida à risca por seus seguidores, daí porque não é incomum que a presidenta Dilma seja comparada a animais que pastam e seja chamada de termos carinhosos como “bruaca” por um outro primo seu, em mesas de bares, bem demonstrando o extraordinário nível político que o eduardismo está trazendo para o debate com a juventude.

Eu mesma fui vítima de ataques homofóbicos no perfil do deputado estadual Aluísio Lessa, um dos mais atuantes porta-vozes do eduardismo, quando fui chamada de “namorado da Dilma” e de "macho ridículo", além de "louca", pelo simples fato de ter escrito um artigo em que apontava as contradições do discurso do candidato Eduardo Campos, para desgosto e destempero da ditadura Eduarda, já tão desacostumada ao debate de ideias e a ter que enfrentar qualquer sombra, por mínima que seja, de oposição. Nem vou comentar os e-mails me ameaçando de me F*, no meu trabalho como procuradora do Município, acaso eu continuasse criticando o "digno" prefeito Geraldo Júlio e "nosso grande governador" Eduardo Campos, que já são públicos e notórios, ameaças contra as quais não tive sequer retorno das autoridades policiais, em Pernambuco, que parecem também alimentar o neocoronelismo de Eduardo, que de novo político não tem nada.



Não adianta ser “novo”, adianta ser diferente e diferente para melhorar a vida do povo. Eduardo até pode ser mensageiro do novo, mas não é de nada de novo que nos favoreça. Eduardo é mensageiro do novo modo de fazer do machismo e da opressão, sob todas as suas facetas, uma política de Estado. Essa é a verdadeira essência da Nova Política que Eduardo Campos carrega e Marina tem sido cúmplice disso. Por isso me solidarizo com Dilma e Marília por serem vozes dissonantes contra essa Nova Política do atraso.

MATERIAS RELACIONADAS:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.

Siga o Blog por Email

Twitter Updates 2.2: FeedWitter

Seguidores

Vídeos

BoxVideos1

BoxVideos2

Noelia Brito © 2016 Todos os direitos reservados.