TSE se acumplicia com a Veja em golpe contra a democracia brasileira



http://inter03.tse.jus.br/sadpPush/ExibirDadosProcesso.do?nprot=321182014&comboTribunal=tse



Ao negar a liminar requerida pela Coligação Com a Força do Povo e pela candidata à reeleição Dilma Rousseff, para recolher a edição da revista "Veja", que traz em sua Capa afirmação caluniosa contra a presidenta da República Dilma e contra o ex-presidente Lula, de que eles "sabiam" sobre o esquema de corrupção montado pelo ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa juntamente com o doleiro Alberto Youssef com empreiteiras que prestavam serviços para a estatal, o TSE compactua com o golpe que a mal afamada publicação semanal tenta, mais uma vez, aplicar contra a democracia brasileira, ao engendrar uma farsa abjeta, com o propósito claro de influir no resultado das eleições presidenciais mediante a criação de factoides sem quaisquer provas ou mesmo indícios.


A simples confrontação entre o que a Revista "Veja" afirma em sua capa, ou seja, que "Eles sabiam de tudo" e o conteúdo da reportagem já seria suficiente para que a liminar fosse concedida, uma vez que há flagrante contradição entre ambos, conforme se depreende pela leitura do seguinte trecho, pinçado das páginas 62/63, do semanário, ao qual o jornalista e blogueiro Paulo Henrique Amorim, com toda razão, já alcunhou de "detrito de maré baixa". Senão vejamos: "Gabrielli poderia ter realizado toda essa manobra sem que Lula soubesse? O fato de ter ocorrido no governo Dilma é uma prova de que ela estava conivente com as lambanças da turma da estatal? Obviamente, não se pode condenar Lula e Dilma com base apenas nessa narrativa. Não é disso que se trata. Youssef simplesmente convenceu os investigadores de que tem condições de obter provas do que afirmou a respeito de a operação não poder ter existido sem o conhecimento de Lula e Dilma".







Observem, estimados leitores, o grau de leviandade, de bandidagem, golpismo e má-fé, da revista Veja, ao afirmar, em sua capa, em letras graúdas que Dilma e Lula sabiam, quando, em seu interior, na própria matéria, diz coisa bem diversa, afirma não ser possível afirmar que Lula e Dilma sabiam, mas que os investigadores acreditam, segundo uma interpretação subjetiva, seja da Veja, seja dos supostos investigadores que teriam, estranhamente vazado seu juízo de valor (cometendo crime funcional da mesma natureza daquele pelo qual o delegado Protógenes foi condenado, pelo Supremo, esta semana, é bom lembrar) que o delator teria, quem sabe, condições de, talvez, vir a provar o que alega.

Se da Veja não se poderia esperar atitude diversa, ou seja, jornalismo ético, responsável, pois já virou, há muito tempo, um panfleto a serviço da extrema direita sem nenhuma credibilidade, pelo menos do Tribunal Superior Eleitoral era de se esperar que salvaguardasse a higidez do processo eleitoral em homenagem ao regime democrático que tanto nos é caro.

Sejamos nós, então, a denunciar mais esse golpe da direita golpista e odienta que não tolera ver o pobre fazendo três refeições por dia, frequentando universidade e tendo uma vida minimamente digna. Sejamos nós a repudiar qualquer tentativa de fraude, seja por que meio for à vontade soberana do povo que é de reconduzir Dilma para mais quatro anos de inclusão social e de governo popular. Domingo é Dilma de novo, com a força do povo! Golpista não passarão!!!

DILMA DETONA REPORTAGEM CALUNIOSA DA VEJA

Comentários

MAIS ACESSADAS DO MÊS

Aos gritos de "tem roubo", alunos protestam contra a falta de Merenda durante visita de Paulo Câmara. Na Prefeitura do Recife, Geraldo Júlio é notificado pelo MPPE para explicar denúncias do SIMPERE sobre irregularidades em contratos da Merenda

Empresa flagrada servindo comida podre para alunos das escolas públicas de Pernambuco promove assédio judicial contra Editora do blog da Noelia Brito na tentativa de intimidá-la e cessar denúncias do Blog contra malfeitos da empresa, também apontados pela Polícia Civil, pelo MPPE e pelo TCE/PE

Com Internacional lotado, petistas falam ao Blog com exclusividade sobre pré-candidatura de Marília Arraes. Para Ferro, o PT de verdade está com Marília Arraes, não é o PT que fica fazendo negociatas nos esgotos do Palácio