Haddad, o político cidadão



Quando eu iniciei esse movimento de oposição (na época solitária) contra Eduardo Campos, aqui em Pernambuco, todos diziam que eu estava louca e que seria o meu fim, pois ele e seus asseclas iriam me destruir. O movimento foi crescendo, as pessoas que de há muito nutriam o mesmo sentimento de repulsa por tudo que o eduardismo representa foram saindo do armário e hoje somos uma legião.
Quando declarei meu apoio e voto à reeleição da presidenta Dilma, bem antes dela ser confirmada como candidata e quando muitos, inclusive petistas, a sabotavam com movimentos de chamando "volta, Lula", também fui taxada de suicida política, de grande equivocada. Eis que nossa presidenta, nossa Dilminha, não só foi reeleita, como obteve nada menos que 70,2% dos votos em Pernambuco, no segundo turno, apesar de toda a campanha de ódio, infâmias, calúnias e ataques de que tanto ela como os que a apoiavam sofreram da parte dos eduardistas e dos agregados da família Campos de todos os partidos, principalmente do PSB.
Agora, e digo com bastante antecedência, que meu candidato à presidência para suceder Dilma, é o Haddad e quem quiser ainda ter vida na política daqui pra frente, se espelhe na forma com que esse rapaz se relaciona com a população. Isso, sim, é nova forma de fazer política e não trancado em gabinetes ouvindo paparicos de puxa-sacos, nem muito menos saindo por aí para andar de braços dados com empresários e empreiteiros em inaugurações de shoppings. É o que temos pra hoje. 









Comentários

  1. Isso mesmo, Noelia. Depois de "Coração Valente", Haddad presidente para modernizar de vez o Brasil.

    ResponderExcluir
  2. Precisamos primeiro criar uma comunicação forte e sem amadorismo pelo PT e mostrar as conquistas sociais e estruturais do país e criar a lei de mídia. Sem isso o Haddad será desconstruído pela "grande mídia" ou "PIG".

    ResponderExcluir

Postar um comentário

MAIS ACESSADAS DO MÊS

Paulo Câmara "homenageia" Dia do Orgulho LGBT+ com ação policial truculenta em região boêmia do Recife historicamente ocupada por bares e boate LGBT+ e já tem um "Stonewall" pra chamar de seu

PT já teria até escolhido marqueteiro da campanha de Marília Arraes

Prefeito do Cabo, Lula Cabral, do PSB é denunciado pelo MPPE por "montar vasto esquema criminoso de fraudes em licitações" mediante comissão dirigida por "sua ex-namorada e sua cunhada"