Por ter privilegiado IMIP na gestão da Saúde, Figueira gera expectativa quanto à postura à frente da Casa Civil de Câmara

Figueira, o homem forte do governo Paulo Câmara
O ex-secretário de Saúde do governo Eduardo Campos, Antônio Figueiras, acaba de ser anunciado como futuro Secretário da Casa Civil e, portanto, homem forte do Governo Paulo Câmara. A Casa Civil, nos governos do PSB, tem ficado encarregada dos contratos estratégicos da gestão, como são exemplo, os milionários contratos de publicitários, que tradicionalmente ficam a cargo das secretarias de imprensa, mas que, nos governos do PSB, são licitados e administrados pelo Chefe da Casa Civil.

Durante a gestão de Antônio Figueira, na secretária de Saúde, muito se questionou as relações do então secretário com o principal beneficiário dos multimilionários convênios da Pasta, o IMIP, entidade filantrópica pertencente à família do próprio Secretário e que, segundo dados do Portal da Transparência do governo de Pernambuco, entre 2008 e 2014, recebeu, somente dos cofres do Estado, R$ 1,1 bilhão. Para se ter uma ideia, os repasses que em 2008 eram de R$ 91,6 milhões, em 2014 chegaram a nada menos que R$ 246 milhões, valor que supera o que o governo de Pernambuco repassa para nada menos que 20 hospitais públicos do Estado, aí incluídos o Hospital da Restauração, o Otávio de Freitas, o Agamenon Magalhães, o Barão de Lucena e o Getúlio Vargas, para os quais os valores repassados não sofreram alteração durante toda a gestão de Fogueira à frente da SES, conforme demonstra levantamento a que o Blog teve acesso:


Para se ter uma ideia do tratamento diferenciado dado ao IMIP em relação aos Hospitais públicos, durante a gestão do futuro secretário da Casa Civil, Antônio Figueira, quando à frente da SES, basta observar o levantamento feito para os repasses do chamado "incentivo pré-fixado do Tesouro do Estado" para hospitais públicos que de 2008 a 2014 teve um aumento de quase 500% em prol do IMIP, enquanto para o Hospital Oswaldo Cruz teve uma redução de quase 100%, ao passeo que para Hospitais como Procape e HC, sequer o incentivo chegou a ser pago:



Diante desses levantamentos, a expectativa de como será a postura do futuro secretário da Casa Civil do governador eleito Paulo Câmara, na gestão dos principais contratos do Estado de Pernambuco, tem sido grande.


Comentários

  1. Sem falar que o secretário de saúde foi indicado por ele e fará o que ele manda, quer dizer, mais dindin pro IMIP

    ResponderExcluir

Postar um comentário

MAIS ACESSADAS DO MÊS

Aos gritos de "tem roubo", alunos protestam contra a falta de Merenda durante visita de Paulo Câmara. Na Prefeitura do Recife, Geraldo Júlio é notificado pelo MPPE para explicar denúncias do SIMPERE sobre irregularidades em contratos da Merenda

Empresa flagrada servindo comida podre para alunos das escolas públicas de Pernambuco promove assédio judicial contra Editora do blog da Noelia Brito na tentativa de intimidá-la e cessar denúncias do Blog contra malfeitos da empresa, também apontados pela Polícia Civil, pelo MPPE e pelo TCE/PE

Com Internacional lotado, petistas falam ao Blog com exclusividade sobre pré-candidatura de Marília Arraes. Para Ferro, o PT de verdade está com Marília Arraes, não é o PT que fica fazendo negociatas nos esgotos do Palácio