Notícias




quarta-feira, 17 de junho de 2015

EM MANARI, SINDICATO DENUNCIA OLIGARQUIA MARTINS POR PERSEGUIÇÃO A PROFESSORES E SUBMISSÃO DE ALUNOS A CONDIÇÕES DEGRADANTES

CIDADANIA ROUBADA

NOTA DO SINDUPROM-PE





PROFESSORES MUNICIPAIS DE MANARI-PE, EM GREVE HÁ 41 DIAS
ENFRENTAM UMA DAS MAIS PODEROSAS OLIGARQUIAS DO ESTADO


         Em sinal de descontentamento e indignação para como são tratados pela oligarquia política que controla o município de Manari-PE, vendo seus direitos que são assegurados em lei, sendo retirados gradativamente, além de um descaso e falta de investimento de recursos públicos na educação municipal, os cerca de 180 professores municipais, decidiram há quarenta e um dias, deflagrar greve por tempo indeterminado, cobrando da Administração Pública, o retorno da gratificação do exercício do Magistério de 10%, que foi retirada no mês de março de 2015; assegurar difícil acesso para os professores que lecionam na zona rural; melhoria da escola pública, hoje destruída ou sucateada; assegurar a hora aula de 50 minutos, que hoje se trabalha 60 minutos, 10 minutos dos quais, sem remuneração.
         Sem nenhuma decisão a respeito da greve, pelo Tribunal de Justiça, os que controlam o Poder Político, indignados com a ousadia política dos professores públicos em desafiar o poder de mando da “fazenda”, agiu com a maior truculência, autoritarismo e arrogância possível, cortando o ponto dos professores; contratando professores de forma irregular, sem critério e sem qualificação, para substituir os grevistas; com contratos precários e de baixíssima remuneração; ameaças e assedio intimidatório, contra os professores grevistas; visitas às residências na calada da noite, para ameaçar os familiares dos professores; ameaça suspender o bolsa família dos alunos, cujos professores estão em greve; ameaça cortar o fornecimento de água dos carros pipas; suspensão do direito de aposentadoria dos professores pré-aposentados e que estão em greve; negativa de assegurar os serviços públicos essenciais para os professores e familiares; e, por último, corte no salário dos professores no mês de maio, tendo alguns, que chegaram a receber menos de cem reais, passando parte deles, privação alimentícia.
        
A greve dos professores municipais se estende por falta de democracia e diálogo por parte da gestão, que não está preocupada com o ensino e aprendizado dos alunos e, nem tão pouco, com o cumprimento dos duzentos dias do ano letivo, por não querer voltar atrás e retomar o diálogo com a categoria. Muito pelo contrário. São desenvolvidas ações de truculência para com os professores, posta em prática pelos serviços do grupo político, comandado pelo Secretário de Governo, Otaviano Martins, e a Controladora Municipal, Rogéria Martins, tios do Deputado Estadual pelo PSDB, Claudiano Martins, tido por parte da população, como os que governam de fato o município, com resquícios do coronelismo e mandorismo.
         Os professores resistem de forma digna e com coragem, continuando a greve sem nenhum medo do poder de “mando” e dos “gritos” dos que acham que são dono do gado e também, de gente, fazendo estender seu poder e domínio particular, além das suas fazendas, confundindo o Poder Privado com o Poder Público, em uma visão patrimonialista.
         Os professores municipais, que mesmo em uma terra “sem lei” e abandonada pelos poderes do Estado, onde o Tribunal de Contas não funciona e não desempenha corretamente seu poder de controle, o Ministério Público não tem condições estruturais de desenvolver o seu papel constitucional, além do Promotor trabalhar em três comarcas, ao mesmo tempo; fica a população entregue aos interesses e ordens de uma oligarquia familiocrática, que vive das benesses dos recursos públicos e desfrutando de uma impunidade extraordinária, a resistência dos que tem dignidade, na defesa da escola pública de qualidade, salário digno e valorização profissional, vale a pena e será eternamente perseguida pelo Magistério e pelo seu órgão de classe, o SINDUPROM-PE.
A greve continua e Manari-PE nunca deixará de ser do povo.
Nosso município não é fazenda! Portanto, não tem dono.
SINDUPROM-PE

Situação das escolas municipais de Manari-PE: Descaso e abandono!

































Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.

Siga o Blog por Email

Twitter Updates 2.2: FeedWitter

Seguidores

Vídeos

BoxVideos1

BoxVideos2

Noelia Brito © 2016 Todos os direitos reservados.