CAOS NA EDUCAÇÃO DE GERALDO JÚLIO NA MIRA DO MINISTÉRIO PÚBLICO




A Promotora de Justiça Eleonora Rodrigues, da 28ª Promotoria de Justiça da Capital, com atuação em defesa do Direito Humano à Educação, instaurou dois Inquéritos Civis Públicos para apurar graves irregularidades na gestão Geraldo Júlio, em razão da falta de vagas nas escolas municipais e das más condições físicas de uma creche municipal, o que fere dispositivos do Estatuto da Criança e do Adolescente.

Muito embora o prefeito faça alarde de que a Educação é prioridade em sua gestão, as graves denúncias que chegam todos os dias às promotorias de Justiça d Capital, envolvendo sua Secretaria de Educação, comprovam justamente o contrário. Nada mais absurdo e inaceitável do que em pleno século XXI, alunos ficarem fora de salas de aula, por falta de vagas em razão da falta de planejamento da gestão municipal. É inconcebível, ainda, que a prefeitura promova a imagem de uma gestão moderna fazendo estardalhaço pela inauguração de um único CMEI, como ocorreu na semana passada com a inauguração do CMEI Eduardo Campos, quando a realidade da Rede é bem outra, a ponto do MPPE ter que instaurar inquéritos para obrigar o prefeito a recuperar as creches já existentes, como é o caso da Creche Municipal Casinha Azul, na Iputinga. Seguem as portarias, publicadas no Diário Oficial de 12/09/2015, pág. 22:






Comentários

MAIS ACESSADAS DO MÊS

PAULO CÂMARA INSISTE EM EXPULSAR POLICIAIS MILITARES QUE DEFENDEM CATEGORIA, MAS PROTEGE CORONEIS DENUNCIADOS POR CORRUPÇÃO EM SEU GOVERNO INVESTIGADOS POR DESVIOS PARA CAMPANHAS DO PSB

"Jarbas Vasconcelos é um lambe-botas que escapou da Lava Jato pela prescrição", Artigo de FBC para a Folha de São Paulo desmonta falso moralismo de Jarbas e dá o tom do que será 2018

JUSTIÇA REVOGA LIMINAR E TRANSFORMA JARBAS E RAUL HENRY EM DOIS PESOS MORTOS NO PALANQUE DE PAULO CÂMARA. COM DECISÃO, FBC ASSUME COMANDO DO MDB E SÓ NÃO SERÁ CANDIDATO SE NÃO QUISER