Notícias




quinta-feira, 12 de novembro de 2015

GOVERNADOR FOGE DE CONFRONTO DIRETO COM PROFESSOR ZAIDAN E COM A OPINIÃO PÚBLICA





     


Depois de utilizar todo o aparato judicial, por meio dos advogados de seu Partido, comandados pelo bacharel Carlos Porto, curiosamente candidato a presidente da Escola Superior de Advocacia na Chapa do advogado Ronnie Duarte, no intuito de tentar calar o Cientista Político e professor universitário Michel Zaidan em suas críticas ao que chama de patrionialismo e familhismo que tomou conta da política de Pernambuco, o governador do Estado, Paulo Câmara simplesmente descumpriu a intimação recebida do Juízo para comparecer à audiência provocada por ele mesmo, onde ele e seus advogados pretendiam ver o cidadão Michel Zaidan dar explicações sobre o que quis dizer no artigo de sua lavra intitulado "Era tão bom se fosse mentira", publicado em diversos Blogs e sites (nenhum deles processado pelo governador), em 26/03/2015:

(Para ler o artigo que tanto incomodou o governador e seus assessores, acesse aqui: http://www.brasil247.com/pt/247/artigos/174787/Era-tão-bom-se-fosse-mentira.htm e aqui http://blogs.ne10.uol.com.br/jamildo/2015/03/26/era-tao-bom-se-fosse-mentira/)



O caso todo virou uma grande pantomima jurídica, desde a inépcia da Interpelação, ao ignorar os co-autores que lucram com a enorme audiência que os artigos do professor possibilita a seus Blogs, avaros na produção de conteúdo próprio, condição sine qua non para a procedibilidade de todo e qualquer processo de crime contra a honra, passando pela perda do prazo, pelos patronos do governador, para ingressar com a Queixa-Crime, o que foi reconhecido pelos próprios causídicos, em audiência que se mostrou bizarra e claramente destinada a constranger o professor já que além de não prevista para o procedimento em questão, realizada quando sequer o governador tinha mais a possibilidade de processar o suposto ofensor, vez que ultrapassados os SEIS MESES que a Lei Penal prevê para a providência, conforme, repita-se, reconhecido por seus próprios advogados ao final da audiência, quando requerem o arquivamento da Interpelação ao Juizo:



Trecho da Ata de Audiência onde os advogados do governador reconhecem que não têm mais prazo para processar o professor Zaidan pelo artigo ou "A montanha pariu um rato"



No vídeo abaixo, é possível observar quando o Dr. Ricardo Guedes, um dos patronos do professor Zaidan questiona a ausência do Governador Paulo Câmara, ressaltando que restou configurado o desrespeito do Chefe do Poder Executivo Estadual pelo Poder Judiciário, pois embora intimado e embora tendo, ele mesmo, provocado todo o aparato da Justiça em seu benefício, não deu o ar da sua graça. Será que foi medo de enfrentar a opinião pública que se fez representar pela sociedade civil e que talvez ainda esteja ávida por saber, afinal, de quem era o jatinho, governador, onde o senhor também viajou e que por fatalidade causou a morte de seu padrinho político Eduardo Campos:
















Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.

Siga o Blog por Email

Twitter Updates 2.2: FeedWitter

Seguidores

Vídeos

BoxVideos1

BoxVideos2

Noelia Brito © 2016 Todos os direitos reservados.