GOVERNADOR FOGE DE CONFRONTO DIRETO COM PROFESSOR ZAIDAN E COM A OPINIÃO PÚBLICA





     


Depois de utilizar todo o aparato judicial, por meio dos advogados de seu Partido, comandados pelo bacharel Carlos Porto, curiosamente candidato a presidente da Escola Superior de Advocacia na Chapa do advogado Ronnie Duarte, no intuito de tentar calar o Cientista Político e professor universitário Michel Zaidan em suas críticas ao que chama de patrionialismo e familhismo que tomou conta da política de Pernambuco, o governador do Estado, Paulo Câmara simplesmente descumpriu a intimação recebida do Juízo para comparecer à audiência provocada por ele mesmo, onde ele e seus advogados pretendiam ver o cidadão Michel Zaidan dar explicações sobre o que quis dizer no artigo de sua lavra intitulado "Era tão bom se fosse mentira", publicado em diversos Blogs e sites (nenhum deles processado pelo governador), em 26/03/2015:

(Para ler o artigo que tanto incomodou o governador e seus assessores, acesse aqui: http://www.brasil247.com/pt/247/artigos/174787/Era-tão-bom-se-fosse-mentira.htm e aqui http://blogs.ne10.uol.com.br/jamildo/2015/03/26/era-tao-bom-se-fosse-mentira/)



O caso todo virou uma grande pantomima jurídica, desde a inépcia da Interpelação, ao ignorar os co-autores que lucram com a enorme audiência que os artigos do professor possibilita a seus Blogs, avaros na produção de conteúdo próprio, condição sine qua non para a procedibilidade de todo e qualquer processo de crime contra a honra, passando pela perda do prazo, pelos patronos do governador, para ingressar com a Queixa-Crime, o que foi reconhecido pelos próprios causídicos, em audiência que se mostrou bizarra e claramente destinada a constranger o professor já que além de não prevista para o procedimento em questão, realizada quando sequer o governador tinha mais a possibilidade de processar o suposto ofensor, vez que ultrapassados os SEIS MESES que a Lei Penal prevê para a providência, conforme, repita-se, reconhecido por seus próprios advogados ao final da audiência, quando requerem o arquivamento da Interpelação ao Juizo:



Trecho da Ata de Audiência onde os advogados do governador reconhecem que não têm mais prazo para processar o professor Zaidan pelo artigo ou "A montanha pariu um rato"



No vídeo abaixo, é possível observar quando o Dr. Ricardo Guedes, um dos patronos do professor Zaidan questiona a ausência do Governador Paulo Câmara, ressaltando que restou configurado o desrespeito do Chefe do Poder Executivo Estadual pelo Poder Judiciário, pois embora intimado e embora tendo, ele mesmo, provocado todo o aparato da Justiça em seu benefício, não deu o ar da sua graça. Será que foi medo de enfrentar a opinião pública que se fez representar pela sociedade civil e que talvez ainda esteja ávida por saber, afinal, de quem era o jatinho, governador, onde o senhor também viajou e que por fatalidade causou a morte de seu padrinho político Eduardo Campos:
















Comentários

MAIS ACESSADAS DO MÊS

Aos gritos de "tem roubo", alunos protestam contra a falta de Merenda durante visita de Paulo Câmara. Na Prefeitura do Recife, Geraldo Júlio é notificado pelo MPPE para explicar denúncias do SIMPERE sobre irregularidades em contratos da Merenda

Empresa flagrada servindo comida podre para alunos das escolas públicas de Pernambuco promove assédio judicial contra Editora do blog da Noelia Brito na tentativa de intimidá-la e cessar denúncias do Blog contra malfeitos da empresa, também apontados pela Polícia Civil, pelo MPPE e pelo TCE/PE

Com Internacional lotado, petistas falam ao Blog com exclusividade sobre pré-candidatura de Marília Arraes. Para Ferro, o PT de verdade está com Marília Arraes, não é o PT que fica fazendo negociatas nos esgotos do Palácio