Notícias




sexta-feira, 25 de março de 2016

FIGURÕES DO PSB TERIAM FORMADO "NÚCLEOS CRIMINOSOS" PARA FRAUDAR LICITAÇÕES NA EDUCAÇÃO E NA SAÚDE E EM DIVERSOS ÓRGÃOS


Em despacho datado de 01 de agosto de 2011, o Delegado Federal Bernardo Gonçalves de Torres registrou nos Autos do IPL nº 433/2007, que a Polícia Federal, a partir da instauração daquele Inquérito e das interceptações telefônicas ali realizadas, identificara pelo menos 29 Núcleos Criminosos agindo para cometer diversos delitos contra a Administração Pública, dos quais, três eram formados por altos membros do governo de Pernambuco ligados ao Partido Socialista Brasileiro. Ato contínuo, foram instaurados vários Inquéritos apara apurar os delitos praticados por cada um dos "Núcleos Criminosos" ali apontados:


O primeiro deles (Núcleo 22), de acordo com a Polícia Federal teria formado quadrilha para fraudar licitações em diversos órgãos públicos do governo de Pernambuco com oferecimento de vantagens indevidas a servidores. Esse Núcleo era formado por ROMERO FITTIPALDI PONTUAL, Severino Jordão Emerenciano Júnior, Cristina Cisneiros Biondi, Luiz Paulo Horita:




O segundo Núcleo (Núcleo 27), teria, segundo a Polícia Federal, formado quadrilla para fraudar inexigibilidades de licitação da Secretaria de Educação do Estado de Pernambuco. Implicados: Romero Fittipaldi Pontual (ex-superintendente da CEASA), Nilton da Mota Silveira Filho (recentemente eleito deputado estadual e atual secretário de Agricultura do Governo Paulo Câmara), Antônio Arnaldo Afonso Ferreira, Tiago Balbo Coutinho, Rogério Donda, Alexandre Albuquerque, "Renner", Noemia Andrade Bezerra e Sílvio Antunes:



E o terceiro Núcleo (Núcleo 28) teria direcionado licitação na Secretaria de Saúde do Estado, com possível oferecimento de vantagens indevidas a servidores. Os investigados seriam Romero Fittipaldi Pontual, André Lucena e Humberto Antunes:









Conforme já tivemos oportunidade de divulgar, aqui mesmo em nosso Blog, Relatório produzido pela Polícia Federal, no âmbito do Inquérito nº 433/2007, já em poder da Procuradoria da República, em Pernambuco, desde 2013, onde se conclui que Romero Pontual, apesar de exercer apenas a função de presidente da CEASA, "é homem forte do PSB", possuindo "muitas conexões com pessoas das mais diversas camadas sociais. Transitando nas mais altas rodas do poder governamental estadual e federal bem como no meio empresarial. Por conta disto, costuma intermediar negociações entre governo e empresários. Tem um negócio de fornecimento de alimentação com o filho, ROMERINHO, e o sobrinho GUILHERME (GUEGO)."

Das conversas flagradas pelos agentes da Polícia Federal, mediante escutas telefônicas autorizadas pela Justiça, é possível constatar a ascendência do "homem forte do PSB", Romero Pontual, sobre vários outros nomes do Partido que exerceram e ainda exercer, cargos de relevância no governo de Pernambuco, inclusive sobre o atual governador Paulo Câmara (então secretário de Administração), chamado de Paulinho, nas conversas e os  hoje deputados federais Tadeu Alencar (integrante da Comissão do Impeachment, por indicação do PSB) e Nilton Mota, o Niltinho (atual secretário de Agricultura de Pernambuco, Secretaria a que CEASA está vinculada):



Com relação aos grampos das conversas flagradas entre Romero Pontual e Nilton Mota, os agentes federais chegam a concluir que graças à proximidade com este é que Romero Pontual tinha facilidades de trânsito na Secretaria de Educação de Pernambuco e para gerenciar os esquemas de fraudes em licitações naquela Secretaria:


Segundo a Polícia Federal, os áudios também levam a "constatar a influência de ROMERO sobre a PGE e como consegue, com TADEU ALENCAR (Procurador-Geral), direcionar o processo para que uma Procuradora (Taciana Xavier) opine favoravelmente à dispensa de licitação":


O RELATÓRIO da Polícia Federal conclui que ROMERO PONTUAL foi bem sucedido em seu intento de obter as dispensas de licitação junto à Secretaria de Educação de Pernambuco:






QUESTIONA-SE AO MINISTÉRIO PÚBLICO ESTADUAL E FEDERAL, EM PERNAMBUCO, AO PODER JUDICIÁRIO e aos TRIBUNAIS DE CONTAS DO ESTADO E DA UNIÃO: O que foi feito dos inquéritos e dos grampos que flagraram as fraudes em licitações envolvendo os figurões do PSB e do governo de Pernambuco

LEIA AQUI O CONTRATO FIRMADO PELO PREFEITO GERALDO JÚLIO COM A CEASA, SOB A DIREÇÃO DE ROMERO PONTUAL, em 2013, NOS MESMOS MOLDES DAQUELES ASSINADOS PELO GOVERNO DE PERNAMBUCO:

FARMACÊUTICOS DENUNCIAM FALTA DE MEDICAMENTOS NA REDE MUNICIPAL DO RECIFE E CONTRATO DA PCR COM INVESTIGADO PELA POLÍCIA FEDERAL NO MENSALÃO PERNAMBUCANO





5 comentários:

  1. A corrupção é generalizada nesse país e aqui em Pernambuco está quadrilha nunca me enganou.

    ResponderExcluir
  2. A corrupção é generalizada nesse país e aqui em Pernambuco está quadrilha nunca me enganou.

    ResponderExcluir
  3. Olá bom dia! Sempre acompanho seu blog e o Facebook que tem sido um espaço importante para o combate ao não lícito, por sua postura firme e corajosa, sei que por isso tens sofrido perseguição. Ontem percebi ao ler, a sua denúncia questionando o Ministério Público Estadual e Federal o Poder Judiciário e os Tribunais de Contas do Estado e da União o que foi feito dos inquéritos e dos grampos que flagraram as fraudes em licitações envolvendo os figurões do PSB e do governo de Pernambuco, um homônimo, "o terceiro Núcleo (Núcleo 28) teria direcionado licitação na Secretaria de Saúde do Estado, com possível oferecimento de vantagens indevidas a servidores. Os investigados seriam Romero Fittipaldi Pontual, ANDRÉ LUCENA e Humberto Antunes", embora meu nome seja André Antônio de Lucena, todos me conhece como André lucena, como o homônimo foi justamente no núcleo da saúde, sou profissional da saúde na PCR, lotado na Policlínica Amaury Coutinho e no Estado na Secretaria de Ciências e Tecnologia lotado no CISAM/UPE. Os que não me conhece, pois os que me conhece sabe que não compactua com o ilícito, fizeram questionamento se sou eu, dos citados, não os conheço, ouvi dizer, por boa miúda, que o Romero Pontual seria operador do PSB. Por gentileza você tem mais informações desse André Lucena citado? ele não tem outro sobrenome é apenas assim mesmo? Entendo que os órgãos tivesse dado andamento ao processo meu questionamento não seria necessário. Um abraço fraterno. André Lucena

    ResponderExcluir
  4. A pessoa investigada não torna-se culpada, sendo a divulgação de nomes de forma precipitada, sem obtenção do pressupostos legais de condenação, danoso a honra e a moral dos citados em condição de inocência.

    ResponderExcluir
  5. Essa ORCRIM, DO P$B.
    AINDA TEM O DESCARAMENTO DE FALAR DE PACTO PELA VIDA.
    SÃO DEMÔNIOS, DO PACTO PELA MORTE!

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.

Siga o Blog por Email

Twitter Updates 2.2: FeedWitter

Seguidores

Vídeos

BoxVideos1

BoxVideos2

Noelia Brito © 2016 Todos os direitos reservados.