Notícias




terça-feira, 19 de julho de 2016

ALEGANDO FALTA DE RECURSOS PRA CONSERTAR TELHADO, GERALDO JÚLIO MANDA FECHAR AMBULATÓRIO DA MULHER NA TAMARINEIRA





O Blog recebeu denúncia de que, por desídia da gestão Geraldo Júlio, desde a ocorrência das últimas fortes chuvas que caíram sobre a cidade do Recife, o AMEM – Ambulatório da Mulher (Distrito Sanitário III), situado na Rua Soares Moreno, S/N, Vila dos Comerciários, na Tamarineira, está funcionando de improviso, numa sala da Policlínica Albert Sabin, na Jaqueira, tudo porque a Secretaria de Saúde ignora os pedidos feitos pela Administração daquela unidade, para que fosse providenciada a revisão do telhado da casa onde o AMEM/DSIII se encontra instalado, havendo pedidos de providências que remontam ao ano de 2013.

Causa estranheza o fato de que, de repente, inaugurado o Hospital da Mulher, que será uma espécie de mostruário da campanha do Prefeito Geraldo Júlio, apareça um orçamento de R$ 300 mil para o conserto do telhado do imóvel, onde se encontra instalado o AMEM/DSIII, como que para justificar que uma unidade de saúde, que funciona há pelo menos 30 anos, prestando serviços de saúde de qualidade, voltados às mulheres daquela comunidade, tais como, ginecologia, mastologia, psicologia, prevenção do câncer do colo do útero, sendo, inclusive considerado referencia municipal, tenha suas atividades encerradas e seus profissionais do mais alto gabarito, distribuídos por outras unidades, tão somente por causa de um telhado avariado, por causa da incompetência da gestão Geraldo Júlio e da desculpa de que faltam recursos para o reparo desse telhado, a um custo que não se sabe ao certo se corresponde à realidade.

Será que a inauguração do Hospital da Mulher justifica fechar todos os demais serviços de referência correlatos distribuídos pelos demais distritos da Capital? Com a palavra a população que se utiliza desses serviços e os profissionais que os prestam.

IMAGENS DO TELHADO AVARIADO















8 comentários:

  1. Boa noite:sentindo revoltada que está administração desse prefeito Geraldo Júlio, não tem recursos para recuperar um simples telhado de um posto de saúde que a anos vem fazendo um ótimo trabalho um posto bem localizado(AMEM).enquanto isso gastou 300mil neste hospital da mulher, um hospital mal localizado que nós as mulheres não queremos ir.um elefante branco que só vai servir para ele tentar se reeleger.

    ResponderExcluir
  2. Eh uma vergonha senhor Geraldo Júlio. A saúde nao pode ser tratada como símbolo de propaganda enganosa. Fechar o AMem eh assinar a incompetência e descompromisso com a população mais pobre de sua gestão.

    ResponderExcluir
  3. Eh uma vergonha senhor Geraldo Júlio. A saúde nao pode ser tratada como símbolo de propaganda enganosa. Fechar o AMem eh assinar a incompetência e descompromisso com a população mais pobre de sua gestão.

    ResponderExcluir
  4. Absurdo o descaso desse prefeito ventríloquo sem pai. Inaugurando esses hospitais e Upinhas só pra mostrar no guia. Só engana quem quer.

    ResponderExcluir
  5. E um absurdo sem tamanho uma situacao lamentavel mas serve para demonstrar o que nos valemos como cidadao apenas um voto pois nas campanhas tudo e prmmetido e depois, isso.E o fim da picada .

    ResponderExcluir
  6. Fugindo ao tema do post. Tem noticias como adam as investigações do laranja de Eduardo Campos que foi morto?
    Antonio Lyra Filho

    ResponderExcluir
  7. Assim como a unidade de saúde da família do Alto do Pascoal, que permanece fechada durante os três anos e meio de gestão Geraldo Júlio, esperando o conserto do telhado. Imóvel cedido de Projeto de extensão da UPE, dos anos 80, a Unidade que tinha 4 equipes de saúde da família, Farmácia informatizada, de referência para muitas USFs, com Residência médica e Multiprofissional, alunos de graduação dentre outros projetos.
    Já tentamos movimentos diversos e nada.
    Agora, para transformar um antigo CSU, que aliás também já funcionou bem, ao lado desta USF, num Compaz arrumam dinheiro.
    O problema não é dinheiro, e sim as intenções políticas.

    ResponderExcluir
  8. Assim como a unidade de saúde da família do Alto do Pascoal, que permanece fechada durante os três anos e meio de gestão Geraldo Júlio, esperando o conserto do telhado. Imóvel cedido de Projeto de extensão da UPE, dos anos 80, a Unidade que tinha 4 equipes de saúde da família, Farmácia informatizada, de referência para muitas USFs, com Residência médica e Multiprofissional, alunos de graduação dentre outros projetos.
    Já tentamos movimentos diversos e nada.
    Agora, para transformar um antigo CSU, que aliás também já funcionou bem, ao lado desta USF, num Compaz arrumam dinheiro.
    O problema não é dinheiro, e sim as intenções políticas.

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.

Siga o Blog por Email

Twitter Updates 2.2: FeedWitter

Seguidores

Vídeos

BoxVideos1

BoxVideos2

Noelia Brito © 2016 Todos os direitos reservados.