Notícias




terça-feira, 12 de julho de 2016

CEASA TEM CONTRATO DE R$ 60 MILHÕES PARA FORNECER ALIMENTOS PARA PRESÍDIOS, MAS PRESOS MATAM GATOS PRA FAZER CHURRASCO EM PERNAMBUCO


Um churrasco regado a carne de gatos, promovido por detentos da penitenciária Barreto Campelo, em Itamaracá,  para comemorar o assassinato de um desafeto, chocou a opinião pública nacional e foi notícia não apenas em Portais locais e em programas policiais, mas em rede nacional (detalhes AQUI). 

O que não foi notícia foi o contrato de gestão de mais de R$ 60 milhões que a Secretaria de Justiça e Direitos Humanos mantém com a CEASA - Centro de Abastecimento e Logística de Pernambuco, uma Organização Social, para gerenciamento e fornecimento de gêneros alimentícios para as unidades prisionais do Estado de Penambuco e que só em 2016 já repassou nada menos que  R$ 32 milhões para a tal OSCIP, comandada desde o governo Eduardo Campos pelo grupo do Sr. Romero Pontual a quem a Polícia Federal, no Inquérito 433/2007 (Mensalão Pernambucano), chamava de "O Homem Forte do PSB" (detalhes AQUI). 

Como explicar que a Secretaria de Justiça gaste R$ 60 milhões para que a CEASA forneça alimentos para os presídios de Pernambuco, dos quais só até junho de 2016 já foram torrados R$ 32 milhões e os presos tenham que fazer churrasquinho de gatos para se alimentarem? Explica essa, secretário Pedro Eurico?

Quais são as empresas que estão fornecendo alimentos para o sistema prisional por intermédio da CEASA? Foi feita licitação pela CEASA? Houve superfaturamento? Com a palavra o MPPE e o TCE!





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.

Siga o Blog por Email

Twitter Updates 2.2: FeedWitter

Seguidores

Vídeos

BoxVideos1

BoxVideos2

Noelia Brito © 2016 Todos os direitos reservados.