Apoiadores do "Capitão América" espalham o terror até entre Juízes Eleitorais, na eleição em Fortaleza, que pedem auxílio de forças federais



Os Juízes Eleitorais que respondem pelas 13 Zonas Eleitorais de Fortaleza assinaram um requerimento pedindo que o presidentedo TRE do Ceará requisite a presença da Força Federal para o 2º Turno das Eleições Municipais, na Capital cearense.

De acordo com o requerimento, a intervenção das Forças Federais se daria em razão de um dos candidatos ser integrante da Polícia Militar do Ceará e contar com o apoio da maioria esmagadora dos policiais que fazem a Segurança Pública no Estado.

O postulante ao cargo de Prefeito de Fortaleza, mais conhecido como Capitão Wagner, segundo o documento, prometeu que se eleito for, além de armar a guarda municipal e criar o "raio municipal", doaria terrenos da prefeitura para que fossem construídas casas para os policiais militares.

O Capitão Wagner estaria, então, tendo sua imagem associada à do personagem de estórias em quadrinhos "Capitão América" e, ainda segundo o documento subscrito pelos Juízes Eleitorais de Fortaleza, o escudo do personagem estaria sendo usado como símbolo da campanha de Wagner, sendo que, no dia do 1º Turno das eleições, em Fortaleza, várias denúncias chegaram à Justiça Eleitoral de que policiais militares se mantinham nas proximidades das seções eleitorais ou dentro delas, contrariando as determinações da própria Justiça.

Além disso, a ordem proibindo a votação com camisas com o símbolo do Capitão América foi sistematicamente descumprida por intromissão de policiais militares que se recusaram a cumprir a ordem judicial, mesmo quando solicitados a fazê-lo, por servidores da Justiça Eleitoral. Pior: os policiais militares além de descumprirem a ordem judicial ainda ameaçaram servidores da Justiça Eleitoral de prisão por não permitirem o uso das camisas do Capitão América. A seguir, a íntegra do requerimento dos Juízes Eleitorais de Fortaleza:






Comentários

MAIS ACESSADAS DO MÊS

Paulo Câmara "homenageia" Dia do Orgulho LGBT+ com ação policial truculenta em região boêmia do Recife historicamente ocupada por bares e boate LGBT+ e já tem um "Stonewall" pra chamar de seu

PT já teria até escolhido marqueteiro da campanha de Marília Arraes

Prefeito do Cabo, Lula Cabral, do PSB é denunciado pelo MPPE por "montar vasto esquema criminoso de fraudes em licitações" mediante comissão dirigida por "sua ex-namorada e sua cunhada"