Notícias




terça-feira, 18 de outubro de 2016

SOCIEDADE CIVIL SE MOBILIZA POR AERO PARQUE ENCANTA MOÇA NA ZONA SUL DO RECIFE


Cansada de esperar pela classe política, sempre temerosa em contrariar interesses de uns e de outros, a sociedade civil recifense deu início, por conta própria, a mais uma mobilização em prol dos interesses coletivos.

Dessa vez a causa comum é a transformação do antigo Aeroclube em um Parque verde para beneficiar, principalmente, a Zona Sul da cidade, já que o Parque dos Manguezais, uma área de 215 hectares, apesar de ser localizado naquela Região, tem toda a sua área sob o domínio da Marinha, mantendo-se inacessível ao recifense.
 
Fonte: Facebook
Não há dúvidas de que, apesar de ser um Parque para a cidade, os principais beneficiários desse equipamento público seriam os moradores de Brasília Teimosa e do Pina, já que com a criação do Aeroparque Encanta Moça, os cerca de 50 mil habitantes dos dois bairros, que hoje não têm acesso a nenhum parque e que amargam, como em Brasília Teimosa, uma realidade, onde o índice de área verde é apontado como o mais baixo da cidade - apenas 1,89% de seu território corresponde a áreas verdes – passariam a contar com uma área verde para laser que não se resume apenas à praia.

Além disso, o trânsito intenso torna o ar ainda mais quente e poluído nos dois bairros.

Segundo a Página https://www.facebook.com/aeroparqueencantamoca/, no Facebook, criada para divulgar a ideia da criação do Aero Parque Encanta Moça, dados no site do Parque Capibaribe, informam que na Região do Pina, o índice de área verde por habitante é de apenas 1,2 m², quando a recomendação mínima da Organização Mundial de Saúde (OMS) é de 12 m²/hab, de acordo com a Organização Mundial de Saúde.

A Página do Movimento Pró-Parque informa, ainda, que a teria anunciado, em Janeiro de 2016, que iria construir habitacionais no espaço onde funcionou o aeroclube. No entanto, a população não teve voz nessa decisão, nenhuma audiência pública teria sido realizada para discutir a matéria.

Saiba mais sobre João Guilherme, o braço direito de Geraldo Júlio AQUI
Fontes ouvidas pelo Blog informaram que o projeto estaria trancado a “sete chaves” no gabinete do secretário de Projetos Especiais do Prefeito Geraldo Júlio, João Guilherme e que os pedidos de informações de vereadores de oposição são totalmente ignorados pelo prefeito e por seus secretários, tamanho o segredo que gira em torno desse "projeto", que teria sido utilizado por um vereador governista chamado “Chera”, como “carro-chefe” de sua campanha de reeleição. "Chera" não se elegeu, mas teria ficado na primeira suplência da Coligação de Geraldo Júlio e espera a nomeação de algum eleito como secretário, numa eventual reeleição do prefeito, para continuar vereador.

Outra postagem da Página dos defensores do Aero Parque Encanta Moça, alerta para o que estaria por trás da construção de habitacionais na área: privatizar a área do aeroclube.

Fonte: Facebook
“Já saiu na imprensa, como pode ser visto nesta matéria do do JC OnLine do dia 7 de setembro! A primeira fase do que eles batizaram de Conjunto Habitacional Encanta Moça prevê a construção de 106 unidades, entre residências e lojas comerciais, ocupando um espaço de 7.448,31 metros quadrados. Depois eles querem fazer mais 300 casas e ainda abrir espaço para a iniciativa privada! Ou seja: querem privatizar o terreno! O que você prefere? Um parque verde, para todos os cidadãos, ou mais um espaço perdido para o concreto e o asfalto?” Questionam os defensores do Aero Parque.

Segundo os defensores do Aero Parque Encanta Moça, a Zona Sul não precisa de mais construções que só contribuem para poluir a cidade. Um conjunto de prédios na beira da Via Mangue só traria o aumento na temperatura do entorno e ainda mais poluição para a área. Segundo eles, “nessa parte da cidade, onde as poucas áreas verdes não estão acessíveis, o cinza já é predominante na paisagem. A população precisa de uma área verde na qual possa aproveitar o ar mais puro e temperaturas mais amenas. O desenvolvimento de um parque voltado para os moradores da cidade é uma necessidade urgente no bairro do Pina.”

Os argumentos dos que defendem um Parque para a área do antigo Aeroclube faz todo o sentido, pois já temos um verdadeiro “paredão” de concreto na Avenida Boa Viagem, não precisamos de outro na Via Mangue. Pelo visto, querem mesmo sufocar, de vez, os moradores de Boa Viagem e do Pina.

Outra coisa que chamou bastante a atenção da sociedade civil e que não poderia passar desapercebido por nós, que fazemos este Blog, é o fato de que a Placa da obra afixada pela URB - Recife, para a construção do “Habitacional Encanta”, no terreno do Aeroclube e que indica, como contratada, a OTL Engenharia (OTL Obras Técnicas Ltda.), informa que a obra que seria de "Execução de Requalificação em Área Localizada no Bairro do Pina - Construção do Habitacional Encanta Moça - RPA 0r, 1 Recife/PE", ainda informa o valor da obra, que seria de R$ 11,3 milhões, mas não informa nem a data do início, nem do término, nem, muito menos, a fonte dos recursos que financiariam tamanho gasto.



Proliferam pela Cidade do Recife, obras abandonadas principalmente relativas à construção de Habitacionais, a exemplo do Vila Brasil, nas cercanias do Fórum Rodolfo Aureliano, em Joana Bezerra e, estranhamente, vem a gestão Geraldo Júlio falar em construir  novos habitacionais em áreas onde a população sonha ver transformada em um parque.

Obras abandonadas do Habitacional Vila Brasil, em Joana Bezerra (Fotos: Noelia Brito)

Soa no mínimo estranho e eleitoreiro que quem não fez e ainda abandonou o que estava em andamento, agora diga que vai fazer, mas não diga nem como, nem com que recursos.





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.

Siga o Blog por Email

Twitter Updates 2.2: FeedWitter

Seguidores

Vídeos

BoxVideos1

BoxVideos2

Noelia Brito © 2016 Todos os direitos reservados.