TRÊS MINISTROS DE PERNAMBUCO ESTÃO NA LISTA DA FARRA DAS PASSAGENS ENVIADA A JANOT PARA DENÚNCIA AO SUPREMO



Matéria publicada, hoje, no Blog do Fausto Macedo, do Estadão (Leia AQUI) revelou que nada menos que oito ministros do governo Temer constam na lista enviada pela Procuradoria Regional da República no Distrito Federal para o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, com os nomes de 219 políticos que teriam feito ‘uso indevido’ de recursos públicos no caso da ‘Farra das Passagens’. Dentre os políticos citados existem deputados no exercício do mandato, senadores, ministros de Estado e de Tribunais de Contas, os quais detém foro privilegiado perante os Tribunais Superiores, daí porque só poderão ser processados por iniciativa da Procuradoria Geral da República.


Três ministros pernambucanos figuram na lista: Bruno Araújo (PSDB-PE/Cidades)Fernando Coelho Filho (PSB-PE/Minas e Energia)Raul Jungmann (PPS-PE/Defesa), os demais são Eliseu Padilha (PMDB-RS/Casa Civil), que foi deputado federal (2003-2015), Leonardo Picciani (PMDB-RJ/Esportes), Maurício Quintella (PR-AL/Transportes), Sarney Filho (PMDB-MA/Meio Ambiente), Ricardo Barros (PP-PR/Saúde) e (Acesse a Lista completa AQUI).

O nome do atual ministro da Educação, José Mendonça Filho, foi incluído na lista por equívoco, uma vez que, no período, quem exercia o mandato parlamentar era seu pai José Mendonça, já falecido.

Dentre os nomes que chamam a atenção figuram os dos deputados federais Jair Bolsonaro, do PSC/RJ e Ivan Valente do PSOL/SP, demonstrando que quando o assunto é usufruir das mordomias que o dinheiro público pode proporcionar, não existe coloração partidária.

SAIBA MAIS

FARRA DAS PASSAGENS: DO DEM AO PSOL, DENÚNCIA DO MPF PROVA QUE FARRA COM DINHEIRO PÚBLICO NÃO TEM COR PARTIDÁRIA

Comentários

MAIS ACESSADAS DO MÊS

Paulo Câmara "homenageia" Dia do Orgulho LGBT+ com ação policial truculenta em região boêmia do Recife historicamente ocupada por bares e boate LGBT+ e já tem um "Stonewall" pra chamar de seu

PT já teria até escolhido marqueteiro da campanha de Marília Arraes

Prefeito do Cabo, Lula Cabral, do PSB é denunciado pelo MPPE por "montar vasto esquema criminoso de fraudes em licitações" mediante comissão dirigida por "sua ex-namorada e sua cunhada"