BLOG HOMENAGEIA MINISTÉRIO PÚBLICO NO SEU DIA E REPUDIA ORCRIM COMANDADA PELO RÉU RENAN NA TENTATIVA DE ANIQUILAR INSTITUIÇÃO QUE COMBATE CORRUPÇÃO

Thaméa Danelon. Foto: Divulgação

Ontem na calada da noite o réu Renan Calheiros tentou novamente aprovar no Senado Federal o Projeto de Lei do Abuso de Autoridade (PLS 280), vulgo Lei da Vingança contra Procuradores, Promotores e Juízes. Além disso, o acusado e investigado Renan utilizou a “Polícia do Senado” para retirar do plenário Juízes que tentavam acompanhar a votação.

Hoje é o dia do Ministério Público Brasileiro, e estamos assistindo um Presidente do Senado, réu em ação criminal; denunciado na denominada Operação Lava Jato; e investigado em uma dezena de Inquérito Policiais utilizar todas suas armas para atacar as carreiras que investigam e punem a Corrupção!!

Sob o pretexto de proibir super salários (os quais de fato devem ser combatidos) o acusado Renan pretende votar outros projetos de lei que aniquilam o orçamento do Ministério Público, e que fatalmente resultará em fechamento de unidades do MP, e redução de servidores; caracterizando uma verdadeira RETALIAÇÃO ao órgão que investiga e processa corruptos e também malfeitores que violam os interesses da Sociedade Brasileira.

Todas essas tentativas de VINGANÇA e RETALIAÇÃO estão ocorrendo com o aval do STF, pois, em nosso entendimento, não cumpriu sua missão Constitucional de fazer JUSTIÇA ao manter o réu e investigado Renan Calheiros na presidência da Câmara Alta do Congresso Nacional.

CONTAMOS COM O APOIO DA SOCIEDADE!!

Thaméa Danelon – Procuradora da República.

* Do Blog do Fausto Macedo

Comentários

MAIS ACESSADAS DO MÊS

Paulo Câmara "homenageia" Dia do Orgulho LGBT+ com ação policial truculenta em região boêmia do Recife historicamente ocupada por bares e boate LGBT+ e já tem um "Stonewall" pra chamar de seu

PT já teria até escolhido marqueteiro da campanha de Marília Arraes

Prefeito do Cabo, Lula Cabral, do PSB é denunciado pelo MPPE por "montar vasto esquema criminoso de fraudes em licitações" mediante comissão dirigida por "sua ex-namorada e sua cunhada"