CRIMES CIBERNÉTICOS CONTRA DANIELE MARTINS SERÃO ALVO DE INQUÉRITO POLICIAL POR REQUISIÇÃO DO MPPE


O caso da recifense Daniele Martins, que tem sido vítima de agressões verbais de cunho racista, machista e gordofóbico, tanto na Rede Social Facebook, quanto em comentários postados em matérias sobre essas mesmas agressões, em Portais de notícias será objeto de um inquérito policial instaurado por requisição do Ministério Público de Pernambuco (MPPE), por meio da 8ª Promotoria de Justiça de Cidadania da Capital, com atuação na Defesa dos Direitos Humanos.

O inquérito, cuja instauração foi requisitada pelo promotor de Justiça Maxwell Vignoli, ficará a cargo da Delegacia de Crimes Cibernéticos. O caso também foi encaminhado à Central de Inquéritos da Capital e ao Ministério Público Federal.

Após postar foto expondo o próprio corpo, em seu perfil no Facebook, Daniele passou a ser vítima das agressões e ainda se viu bloqueada pelo Facebook em razão de denúncias feitas à rede social pelos próprios agressores.

Como se não bastassem todas as humilhações até ali suportadas, ao tentar registrar um Boletim de Ocorrências na Delegacia de Crimes Cibernéticos, Daniele teria sido desestimuladas por servidores daquela delegacia a fazê-lo, o que a levou a representar ao Ministério Público contra todos os abusos sofridos.

Uma audiência será realizada no dia 23 de janeiro, com a presença de representante da Delegacia de Crimes Cibernéticos e a denunciante, bem como representantes de Defesa dos Direitos Humanos que vem acompanhando a vítima, para a apreciação das deliberações e procedimentos adotados para garantir o direito à dignidade dos cidadãos e a responsabilização dos agressores.

O promotor de Justiça Maxwell Vignoli também anexou o caso da Daniela Martins ao inquérito civil público já instaurado na 8ª Promotoria de Justiça, que apura a garantia às políticas públicas de segurança que se referem aos crimes perpetrados na internet.

* Com informações da Assessoria de Comunicação do MPPE


Comentários

MAIS ACESSADAS DO MÊS

Aos gritos de "tem roubo", alunos protestam contra a falta de Merenda durante visita de Paulo Câmara. Na Prefeitura do Recife, Geraldo Júlio é notificado pelo MPPE para explicar denúncias do SIMPERE sobre irregularidades em contratos da Merenda

Empresa flagrada servindo comida podre para alunos das escolas públicas de Pernambuco promove assédio judicial contra Editora do blog da Noelia Brito na tentativa de intimidá-la e cessar denúncias do Blog contra malfeitos da empresa, também apontados pela Polícia Civil, pelo MPPE e pelo TCE/PE

Com Internacional lotado, petistas falam ao Blog com exclusividade sobre pré-candidatura de Marília Arraes. Para Ferro, o PT de verdade está com Marília Arraes, não é o PT que fica fazendo negociatas nos esgotos do Palácio