PROPINA EM PIRAPAMA FOI DE R$ 5 MILHÕES PARA ALDO GUEDES E EDUARDO, REVELA DELAÇÃO DA ODEBRECHT ENVIADA À JUSTIÇA FEDERAL EM PERNAMBUCO POR FACHIN


Despacho do relator da Lava Jato, no Supremo Tribunal Federal, Edson Fachin, começa a trazer à tona detalhes do tão esperado conteúdo da delação premiada do ex-executivo da Odebrecht, em Pernambuco, João Antônio Pacífico, que tinha livre trânsito junto ao governo do Estado. 

Segundo o delator, apenas para as obras da Adutora de Pirapama, a Odebrecht teria pago uma propina de R$ 5 milhões ao ex-governador Eduardo Campos e a seu sócio e ex-presidente da estatal Copergas, Aldo Guedes Álvaro. 

As investigações devem prosseguir perante a Justiça Federal de primeira instância, já que Guedes não tem foro privilegiado, conforme determinação do ministro Fachin na Petição nº 6724.


Comentários

  1. O finado, gostava muito de dinheiro, deixou tudo pra viúva, dinheiro do povo sofrido...

    ResponderExcluir

Postar um comentário

MAIS ACESSADAS DO MÊS

PAULO CÂMARA INSISTE EM EXPULSAR POLICIAIS MILITARES QUE DEFENDEM CATEGORIA, MAS PROTEGE CORONEIS DENUNCIADOS POR CORRUPÇÃO EM SEU GOVERNO INVESTIGADOS POR DESVIOS PARA CAMPANHAS DO PSB

"Jarbas Vasconcelos é um lambe-botas que escapou da Lava Jato pela prescrição", Artigo de FBC para a Folha de São Paulo desmonta falso moralismo de Jarbas e dá o tom do que será 2018

TULIO GADELHA DIVULGA CARTA REVELANDO REAIS MOTIVOS DE SUA EXONERAÇÃO DO ITERPE: "AJUSTE PARTIDÁRIO E ELEITOREIRO"