Notícias




quinta-feira, 18 de maio de 2017

ALÉM DE COMPRAR SILÊNCIO DE CUNHA, TEMER OFERECEU CARGOS ESTRATÉGICOS NO CADE, PFN, CARF, CVM, RECEITA E BANCO CENTRAL A JOESLEY BATISTA, DA JBS



O jornalista Lauro Jardim, do Jornal "O Globo", que já havia revelado, ontem, a existência de gravações realizadas no âmbito de uma delação premiada, onde Michel Temer dá o aval para que Joesley Batista, dono da JBS, pagasse suborno a Eduardo Cunha, como forma de garantir seu silêncio, publicou, agora há pouco, em seu Blog, mais um trecho das degravações do que ele chamou de um "dos pontos mais devastadores para o governo Michel Temer".
De acordo com Jardim, aos 10 minutos da conversa de Joesley Batista com Rodrigo Rocha Loures, intermediário indicado por Temer para atender todos os pedidos de Joesley, junto ao governo, no dia 13 de março deste ano, na casa do deputado no Jardim Europa, em São Paulo, Rodrigo Loures afirma que o governo estava à disposição dos interesses dos donos do grupo J&F, que controla a JBS e outras dezenas de empresas.
Na conversa gravada entre os dois no dia 7 de março, no Palácio do Jaburu, Joesley pediu a ajuda de Temer para resolver uma pendência da J&F no governo.

No Blog, Lauro Jardim transcreve o seguinte diálogo:


"— Fale com o Rodrigo — afirmou Temer.

— Posso falar tudo com ele?

— Tudo."

No encontro com Rocha Loures, seis dias depois da conversa acima com Temer, Joesley explicou ao deputado que precisava resolver uma série de problemas de suas empresas em órgãos como o Cade, a CVM, a Receita Federal, o Banco Central e a Procuradoria Fazendária Nacional.

Joesley afirmou que ele precisa que "posições-chaves" nesses órgãos sejam ocupadas por pessoas que possam lhe ajudar, destravando negócios do grupo J&F.

Aos 16 minutos da conversa, Rocha Loures oferece a Joesley a possibilidade de levar algum nome indicado por ele para o conhecimento de Temer.

Veja a conversa transcrita por Lauro Jardim em seu Blog:

"Joesley: Eu só preciso é resolver meus problemas, se resolver, eu nem, só pra não confundir, as vezes, não é que eu, a eu gostaria que fosse João ou Pedro, João ou Pedro...
Rodrigo: O importante é que resolva.

Joesley: Resolve o problema, se resolve, então pronto, é que eu tenho algumas questões a ser resolvida, e de repente já vamos chamar a ele e testar, falar ôô, ôô Fulano..."

A partir daí, Rocha Loures começa a fazer uma série de telefonemas na frente de Joesley, com interlocutores de alguns desses órgãos, para mostrar o acesso a todos eles.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.

Siga o Blog por Email

Twitter Updates 2.2: FeedWitter

Seguidores

Vídeos

BoxVideos1

BoxVideos2

Noelia Brito © 2016 Todos os direitos reservados.