Notícias




terça-feira, 23 de maio de 2017

MARIA DO CÉU REPUDIA VOTOS HOMOFÓBICOS QUE REJEITARAM CRIAÇÃO DO CONSELHO MUNICIPAL LGBT

NOTA DE REPÚDIO l MARIA DO CÉU. Ontem, a Câmara de Vereadores do Recife rejeitou o Projeto de Lei do Executivo nº 60/2013, a Casa, que deveria ser do povo em sua totalidade, colocou-se contra os direitos da comunidade LGBT mantendo-os a margem das políticas públicas e da integração social que o Estado deveria prover. Eu, Maria do Céu, militante das causas LGBT, repudio veementemente a não aprovação do Conselho Municipal LGBT. Desaceito todos os 13 votos contrários à aprovação, votos homofóbicos, dados por pessoas desinformadas e articuladas para enfraquecer a luta pela igualdade social. Repudio aqueles parlamentares que faltaram na atitude covarde de enfraquecer o movimento, mas desprezo particularmente o voto do Sr. Ricardo Cruz, eleito pelo PPS e com o arrimo dos votos direcionados a mim, muitos dos quais (e em sua maioria) de LGBTs. O posicionamento deste vereador vai contra não apenas os seus (meus) eleitores, mas está na contramão da ideologia do PPS, reconhecidamente um dos partidos mais favoráveis à causa. Partido ao qual me filiei e no qual permaneço por comungar das bandeiras defendidas e por vislumbrá-lo como vanguarda da inclusão sem discriminação. Qual o nome que se dá à atitude de um agente público que se elege sob a égide de um partido que defende causas LGBTs, com votos destes eleitores, e vota contra eles? No mínimo incoerência, para não chamar oportunismo. Ou seja, com a ajuda do vereador Ricardo Cruz, mesmo com a maioria dos votos, o projeto foi engavetado por falta de quórum. Mais um projeto rejeitado e lá se vai mais de uma década em que nenhum projeto LGBT é aprovado na Câmara de Vereadores do Recife. Revoltante! Como coordenadora do PPS Diversidade em Pernambuco, como mulher, como militante, mas, acima de tudo, como ser humano, reitero o repúdio à rejeição da criação do Conselho Municipal LGBT e aproveito para reafirmar meu compromisso com a causa da diversidade, agindo congruentemente com a atuação que já desenvolvo há mais de 20 anos em favor da comunidade LGBT . Ontem eu estava onde sempre estive: do lado de quem precisa de representatividade e de aparelhos de inclusão. Hoje, amanhã e sempre continuarei aqui defendendo mais do que causas, pessoas que precisam de vez e voz.
Maria do Céu / Coordenadora do PPS Diversidade em Pernambuco e Membro da Comissão de Direitos Humanos da Cidade do Recife.

3 comentários:

  1. O interessante, é que as pessoas Homofóbicas, se acham acima do bem e do mal...
    São verdadeiros sepulcros caiados...
    Defender uma causa, de LGBT ou outras tantas, que sofrem discriminação por parte de alguns medíocres, é tentar buscar um mínimo de justiça de Deus, para um mundo tão cheio de desigualdades, como esse em que vivemos...
    ABAIXO A HOMOFOBIA...
    PARABÉNS MARÍA DO CÉU...

    ResponderExcluir
  2. Assim é a democracia. Se não foi aprovado, então, que se respeite a decisão.
    Chamar de homofóbico é uma ação baixa de quem quer impor de forma autoritária e com intenção de ganhar no grito ao querer denegrir a imagem dos outros.
    Os direitos devem ser para todos e não para um grupo específico.
    O político eleito deve trabalhar para a sociedade como um todo e não apenas para os seus eleitores.

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.

Siga o Blog por Email

Twitter Updates 2.2: FeedWitter

Seguidores

Vídeos

BoxVideos1

BoxVideos2

Noelia Brito © 2016 Todos os direitos reservados.