Notícias




quarta-feira, 3 de maio de 2017

SEM CRISE, CÂMARA DO RECIFE AUMENTA AUXÍLIO ALIMENTAÇÃO PARA R$ 4,5 MIL E CAUSA REVOLTA ENTRE INTERNAUTAS

"Minha lagosta, minha vida"
A revelação de que a Mesa Diretora da Câmara Municipal do Recife aumentou em mais de 50% o valor do chamado auxílio-alimentação pago aos parlamentares, feita pela Página "Fiscaliza Câmara do Recife" (Acesso AQUI), causou revolta entre os internautas que passaram a questionar o valor exorbitante do aumento que faz com que o valor diário de uma refeição bancada pelo contribuinte, para um vereador, chegue a custar mais de R$ 200, enquanto o pago a um professor da rede Municipal de Ensino não passa de R$ 15 e sem qualquer previsão de reajuste:


O auxílio-alimentação a ser recebido já a partir deste mês, pelos vereadores do Recife, no valor mensal de R$ 4.595,00 está sendo chamado de "auxílio-lagosta", enquanto o valor pago aos professores, já havia sido apelidado de "auxílio-coxinha". Uma internauta diz: "É bem assim, eles na lagosta e o povo sofrendo nos hospitais".



Além da comparação com o valor do auxílio-alimentação pago aos professores da Prefeitura do Recife, os internautas também compararam o auxílio-alimentação dos vereadores recifenses com o do salário médio pago na capital pernambucana que seria de R$ 1.647.80, se acordo com o IBGE. Para outros, a comparação com o valor do salário mínimo tornaria o benefício ainda mais absurdo, já que com o auxílio seria possível pagar pelo menos 4,5 salários mínimos.

Uma das posturas mais criticadas foi a do vereador do PSOL, Ivan Moraes, que fez uma postagem em seu perfil no facebook se dizendo contra o aumento, sem, entretanto, mostrar coerência com esse posicionamento, devolvendo a benesse, como o faz, por exemplo, o vereador Jaime Asfora (Leia AQUI), do PMDB, conforme lembrado por outra internauta, em um comentário. Sobre a incoerência de Moraes, uma internauta afirma: "Reclamar e receber não vale"



Além de não devolver a benesse com a qual diz não concordar, o vereador Ivan Moraes ainda diz, em sua postagem, que teria faltado à votação, por ter "saído mais cedo" da sessão, justificativa que não foi bem aceita pelos internautas, deixando transparecer a impressão que o vereador se ausentou para não votar contra uma benesse da qual não está disposto a abrir mão. Se iria mesmo votar contra, é de se questionar o porquê de não dar o exemplo e não abrir mão do benefício que é, no mínimo, imoral?





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.

Siga o Blog por Email

Twitter Updates 2.2: FeedWitter

Seguidores

Vídeos

BoxVideos1

BoxVideos2

Noelia Brito © 2016 Todos os direitos reservados.