Notícias




quarta-feira, 28 de junho de 2017

CONTRATAÇÃO IRREGULAR DE AMBULÂNCIAS POR GERALDO JÚLIO É INVESTIGADA PELA POLÍCIA FEDERAL E PELO MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL. FRAUDES FORAM DENUNCIADAS PELA VEREADORA MARÍLIA ARRAES EM 2015



Portaria assinada pelo Procurador da República Rodrigo Antônio Tenório Correia da Silva, no último dia 26, “Instaura Inquérito Civil Público com o objetivo de apurar possível ato de improbidade administrativa envolvendo a contratação da empresa Mais Vida Serviços de Saúde Ltda. pela Prefeitura do Recife (contratos n.o 4801.0258/2013, 4801.0059/2014, 4801.0008/2014 e 4801.0295/2015) para a prestação do serviço de locação de viatura do tipo ambulância”. 

De acordo com a Portaria de Instauração, o caso também é objeto de investigação no âmbito criminal, por intermédio do Inquérito Policial nº 0750/2015, pelo qual, juntamente com elementos colhidos no Procedimento Preparatório n.o 1.24.000.001356/2016-64 e na Notícia de Fato n.o 1.24.000.001356/2016-64 "apontam que a MAIS VIDA SERVIÇOS DE SAÚDE LTDA. é de propriedade do Sr. Eugênio Pereira Lima Filho e da Sra. Myriam Elihimas Lima, denunciados na Justiça do Estado do Rio Grande do Norte pela prática dos crimes de dispensa indevida de licitação, falsidade ideológica, peculato e corrupção".

A contratação da MAIS VIDA pela Prefeitura do Recife foi denunciada ao Ministério Público Federal, ao Ministério Público de Pernambuco, ao TCE/PE e ao TCU, pela vereadora Marília Arraes, ainda em 2015 (Leia a DENÚNCIA AO MPPE SOBRE CONTRATAÇÃO DA "MAIS VIDA"), apontando justamente  que os sócios da empresa, Eugênio Pereira Lima Filho e Myriam Elihimas Lima, foram investigados pela Polícia Federal na Operação Assepsia, que apurou fraude em licitação e desvios de recursos públicos em Natal, no Rio Grande do Norte, em 2012.

A operação investigou várias empresas, dentre elas, o Instituto de Tecnologia, Capacitação e Integração Social (ITCI), que foi considerado de “fachada” e representado pelos mesmos sócios da Mais Serviços de Saúde. 

A vereadora Marília Arraes denunciou, ainda, em discurso na Tribuna da Câmara, que os sócios da empresa promoveram alteração no contrato social da FK Tecnologia Informática Ltda, que funcionava no Recife, e montaram a Mais Vida, que se transformou num braço do ITCI. 

A Mais Vida já recebeu quase R$ 6,5 milhões em contratos para locar ambulâncias - o primeiro, em 2013, foi celebrado sem licitação. A empresa é a "versão pernambucana" da ITCI, responsável por fraudes em Natal que culminaram com o asfaltamento da prefeita Micarla de Souza, em outubro de 2012. Outra ramificação da ITCI, a UPGrade, é acusada de desviar R$ 4 milhões da administração do Hospital de Trauma de João Pessoa.

LEIA A PORTARIA DO MPF 


SAIBA MAIS



Um comentário:

  1. Tá aí!
    E o Armando querendo ser Governador...
    Do Fernando P$B, nada mais de ruim será novidades.
    Já o Geraldo Júlio, cadê as autoridades de Perna & Buco?

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.

Siga o Blog por Email

Twitter Updates 2.2: FeedWitter

Seguidores

Vídeos

BoxVideos1

BoxVideos2

Noelia Brito © 2016 Todos os direitos reservados.