CORRUPÇÃO EM CONTRATOS PARA ARENAS COLOCA MAIS UM EX-PRESIDENTE DA CÂMARA DOS DEPUTADOS NA CADEIA E PÂNICO TOMA CONTA DE INVESTIGADOS POR CORRUPÇÃO NA ARENA PERNAMBUCO



A Polícia Federal acaba de prender o ex-presidente da Câmara dos Deputados e um dos homens de confiança do presidente Michel Temer, Henrique Eduardo Alves, por corrupção e lavagem de dinheiro. Junto com Alves também foi preso o secretário de Turismo de Natal, Fred Queiroz.

O mandado de prisão foi expedido pela Justiça Federal do Rio Grande do Norte e é um desdobramento das delações da Odebrecht.

Há também mandado de prisão contra o ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), preso no Paraná por decisão do juiz Sergio Moro desde outubro do ano passado.

A operação desta terça foi batizada como Manus e apura supostos crimes de corrupção ativa e passiva, além de lavagem de dinheiro.

A investigação se baseia em provas da Lava Jato que apontam que Alves e Cunha receberam suborno na construção da Arena das Dunas, estádio construído em Natal para a Copa do Mundo.

De acordo com a apuração da Polícia Federal e do Ministério Público, houve sobrepreço de R$ 77 milhões no valor da obras, com favorecimento de duas grandes construtoras.

Os pagamentos ocorreram como doação eleitoral oficial, entre 2012 e 2014. Os valores, segundo os investigadores, omitiam subornos e, em um dos casos, eram desviados em benefícios pessoais.

A prisão de Alves e do secretário de Turismo de Natal  trouxe pânico para investigados pelos mesmos crimes que, segundo a Polícia Federal, na Operação "Fair Play", teriam sido praticados para a contratação da Odebrecht na PPP da Arena Pernambuco. O Inquérito sobre as fraudes na construção da Arena Pernambuco, que tem como investigados o governador de Pernambuco, Paulo Câmara, o prefeito do Recife, Geraldo Júlio, o senador Fernando Bezerra Coelho e o deputado federal Tadeu Alencar, todos do PSB, tramita no Supremo Tribunal Federal, em razão do foro privilegiado dos últimos investigados, que são parlamentares (Leia AQUI).

Apesar de correr em sigilo é possível acompanhar a movimentação do Inquérito 4292, ainda superficialmente e saber que as decisões da relatoria, a cargo do ministro Celso de Mello, não têm sido do agrado dos investigados que já ingressaram com pelo menos um Agravo Regimental para contestar tais decisões. 

No momento, o inquérito se encontra com vistas à Procuradoria Geral da República, que em um outro inquérito (Inq. 4005) onde também é investigado o senador Fernando Bezerra Coelho e os empresários Aldo Guedes e João Carlos Pessoa de Mello Lyra, o segundo apontado como responsável por cobrar e receber propina em nome do PSB em todas as obras realizadas em Pernambuco e o terceiro como o responsável por receber as propinas em casas de câmbio e em contas no exterior, afirma existir "uma verdadeira organização criminosa dedicada à prática sistêmica de corrupção com caráter marcadamente político no Estado de Pernambuco" (Leia AQUI).

Diante do números de inquéritos, delações e evidências, inclusive documentais, envolvendo nomes importantes dos governos estadual e municipal, de Pernambuco, que vão desde seus titulares até secretários, investigados sigilosamente por envolvidos corrupção e em lavagem de capitais para empreiteiras investigadas pela Polícia Federal e pelo Ministério Público Federal, em Brasília, por pagamento de propina disfarçadas de doações eleitorais, a grande pergunta que se faz, hoje, é quando a Polícia Federal baterá às portas dessas autoridades que há bem pouco tempo se consideravam intocáveis, já que as visitas serão, sim, inevitáveis, líquidas e certas, como uma "pule de 10".   

Comentários

MAIS ACESSADAS DO MÊS

Aos gritos de "tem roubo", alunos protestam contra a falta de Merenda durante visita de Paulo Câmara. Na Prefeitura do Recife, Geraldo Júlio é notificado pelo MPPE para explicar denúncias do SIMPERE sobre irregularidades em contratos da Merenda

Empresa flagrada servindo comida podre para alunos das escolas públicas de Pernambuco promove assédio judicial contra Editora do blog da Noelia Brito na tentativa de intimidá-la e cessar denúncias do Blog contra malfeitos da empresa, também apontados pela Polícia Civil, pelo MPPE e pelo TCE/PE

Com Internacional lotado, petistas falam ao Blog com exclusividade sobre pré-candidatura de Marília Arraes. Para Ferro, o PT de verdade está com Marília Arraes, não é o PT que fica fazendo negociatas nos esgotos do Palácio