Notícias




quinta-feira, 20 de julho de 2017

COLUNA "OLHEIROS DA NOELIA BRITO" DE 20/07/2017

AS BARGANHAS DO GOVERNADOR
Crédito da Foto: Blenda Souto Maior (DP)
Nossos "olheiros palacianos" deram uma volta lá pelo Campo das Princesas essa semana e nos contaram que o governador Paulo Câmara tem tido muita dificuldade para aparar arestas e reverter a situação de isolamento em que se colocou desde que começou seu mandato à frente do Palácio do Campo das Princesas. Paulo Câmara teria tentado, inclusive, uma reaproximação com o senador Armando Monteiro pelas mãos do deputado Jarbas Vasconcelos. O ex-governador teria recebido a missão de oferecer duas secretarias para que o senador Armando Monteiro deixasse a oposição e passasse a apoiar a reeleição de Câmara, compondo a chapa governista, disputando uma das vagas de senador, ao lado do próprio Jarbas, que disputaria a outra vaga. A proposta, porém, foi recusada de pronto. A Fernando Bezerra Coelho, Paulo Câmara ofereceu uma secretaria e a vaga de vice para o ministro das Minas e Energia, Fernando Filho, mas essa oferta também foi recusada, pois os Bezerra Coelho acreditam que com o apoio do Palácio do Planalto e um ministério nas mãos, podem almejar voos bem mais altos do que os oferecidos pelo Palácio do Campo das Princesas.

NEM TÃO “LIVRES” ASSIM
Até o momento, a única investida bem sucedida do governador foi sobre o pequeno PSL (Livres), de Luciano Bivar, que deixou a oposição em troca de uma secretaria para que Kaio Maniçoba abrisse a oportunidade do próprio Bivar, “dono” do PSL, assumir um mandato de deputado federal. A manobra de Câmara, porém, longe de “agregar valor ao camarote” do governador, serviu apenas para atrapalhar adversários, como a deputada estadual Socorro Pimentel que é ligada ao senador Armando Monteiro e deve mudar de legenda para não ter que apoiar a reeleição de Câmara e o deputado federal Daniel Coelho, que negociava sua migração para o PSL. 


PMDB DEVE SER DESTINO DOS BEZERRA COELHO
Já a oferta feita por Michel Temer de passar o comando do PMDB de Pernambuco ao grupo político do senador Bezerra Coelho não deve ser suplantada por nenhum outro partido do mesmo porte do PMDB, já que nenhum deles estaria disposto a fazer o que Temer se propõe, ou seja, rifar um cacique como Jarbas Vasconcelos, do comando do Partido, para ceder espaço ao grupo de FBC. É que para Temer, a ida de FBC e de seu grupo para o PMDB, além de fortalecer a legenda no Estado, ainda o livraria do chamado "fogo amigo" que frequentemente tem recebido dos correligionários pernambucanos.

MUITO CACIQUE PRA POUCO ÍNDIO
Por mais boa vontade que tenha o deputado Rodrigo Maia para atrair os dissidentes do PSB para o DEM, pelo menos em Pernambuco essa pretensão esbarra na lei da Física, segundo a qual dois corpos não podem ocupar o mesmo espaço. É que em Pernambuco, o DEM já tem como cacique um ministro e aliado de Temer, o ex-governador de Pernambuco Mendonça Filho e é improvável que a legenda seja tomada do comando de Mendoncinha, para passar ao comando dos Bezerra Coelho que obviamente não estão saindo do PSB para começarem a bater continência para Mendoncinha. Para Temer convém tomar o comando do PMDB de Jarbas, já para o DEM não convém fazer o mesmo com Mendonça Filho.

IDA DOS BEZERRA COELHO PARA O PMDB ATINGIRIA EM CHEIO MAIOR RIVAL EM PETROLINA
Não seriam só o deputado Jarbas Vasconcelos e o vice-governador Raul Henry que seriam nocauteados com a transferência do comando do PMDB de Pernambuco para os Bezerra Coelho. A manobra prejudicaria também o maior rival político do grupo, em seu reduto eleitoral, Petrolina. É que o ex-prefeito daquele município, Júlio Lóssio, também é filiado ao PMDB e teria que procurar uma nova legenda para se abrigar, exceto se pretender ser comandado por seu maior desafeto político.

"COM ARMANDO QUEM NÃO VAI SOU EU!"

Repercutiu muito mal entre os eleitores do PT as declarações do deputado Sílvio Costa, do PT do B, decretando que "o PT vai com Armando" nas eleições do próximo ano. É que além de Sílvio Costa falar como se fosse dono do PT, a base petista não engole o fato do senador petebista ter votado a favor das reformas trabalhistas de Michel Temer. As reações contra as declarações do deputado Sílvio Costa foram manifestadas em nossas páginas nas Redes Sociais, onde alguns petistas chegaram a ameaçar nunca mais votar no PT acaso o partido resolvesse apoiar o senador em vez de lançar candidatura própria. Pelo visto, um eventual e improvável apoio do PT a uma a cada dia menos provável candidatura de Armando Monteiro ao governo de Pernambuco seria seguida do enterro do próprio PT no Estado.



* Seja você também um de nossos “Olheiros”. Mande seu flagrante para nosso e-mail norliabrito50@gmail.com

Um comentário:

  1. São todos lixos.
    Canalhas...
    Esses porcos do PMDB,PSB E DEM...

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.

Siga o Blog por Email

Twitter Updates 2.2: FeedWitter

Seguidores

Vídeos

BoxVideos1

BoxVideos2

Noelia Brito © 2016 Todos os direitos reservados.