Notícias




sexta-feira, 21 de julho de 2017

SILVIO COSTA É O ETTORE LABANCA DE ARMANDO MONTEIRO




Todos se recordam do papel desempenhado pelo ex-prefeito de São Lourenço da Mata, Ettore Labanca, durante o governo do já falecido ex-governador Eduardo Campos, à frente do governo de Pernambuco, quando funcionava como uma espécie de "cão de guarda" que vociferava ferozmente contra todos os que se atrevessem a pontuar qualquer crítica contra seu comandante.

Enquanto Eduardo posava magnânimo com ares de estadista, ficava para Labanca o trabalho digamos assim, pouco nobre de tentar intimidar com gritos e um discurso truculento, opositores ou quem cometesse o deslize de insistir em mostrar eventuais erros do governo de Eduardo Campos.

Coube, por exemplo, a Ettore Labanca, a missão de chamar o deputado federal Silvio Costa de "covarde, ingrato, desleal e injusto", por atacar o ex-governador Eduardo Campos, já que, segundo Labanca, "Eduardo deu a ele um mandato de deputado federal e a Secretaria de Turismo ao filho dele, o hoje deputado estadual Silvio Costa Filho". Labanca ainda acrescentou, em nota enviada ao Blog no Magno Martins, em 25/10/2015, que "Quando queriam massacrar o filho dele, por tudo que ocorreu na Empetur, Eduardo saiu em sua defesa. Silvio deveria fazer uma avaliação da sua vida, porque ele quer envolver alguém que foi correto com ele. Atacar alguém que já morreu e que, portanto, não pode se defender é canalhice, covardia. Ele é um covarde, ingrato, desleal e injusto. O Brasil está de saco cheio de políticos da sua estirpe”.

Não deixa, porém de ser irônico, ver o deputado Sílvio Costa, que já foi alvo do Ettore Labanca original, desempenhar para o senador Armando Monteiro, o mesmo papel que Ettore Labanca desempenhou outrora para Eduardo Campos e que nas horas vagas ainda desempenha para o próprio PSB.

No episódio da visita feita pelo senador Armando Monteiro ao prefeito de Petrolina, Miguel Coelho, onde prometeu a liberação de R$ 3 milhões para o Município governado pelo filho do também senador Fernando Bezerra Coelho, na chapa de quem, até as pedras das calçadas da FIEPE já sabem que Armando Monteiro deverá disputar uma vaga ao senado, notícia, aliás, que foi divulgada em vários Blogs e pelo próprio prefeito do Município, o deputado Silvio Costa se achou no direito de telefonar aos gritos para a editora deste Blog para questionar a publicação da mesma e manjada notícia, decretando que a possibilidade de aliança entre seu comandante, o senador Armando Monteiro e o também senador Fernando Bezerra Coelho "era zero" e que o PT obrigatoriamente teria que apoiá-lo. E ainda afirmou que ao seu lado estava o comandante em pessoa, dando respaldo a tudo o que ali estava sendo decretado.

Ali, atuava o Ettore Labanca de Armando Monteiro, é claro, para que o próprio comandante Armando Monteiro, por sua vez, posasse com ares de Eduardo Campos para a opinião pública, por meio de notinhas enviadas a outros blogs e colunas, em tom diplomático, como convém ao estadista que gostaria de ser, notas estas desmentindo seu próprio "Ettore Labanca". Tudo combinado, evidentemente, para fazer a opinião pública de tola, como convém, também, a quem vota contra os trabalhadores, cassando-lhes direitos em uma reforma trabalhista imposta por um Congresso golpista, mas que, ainda assim, acredita que esse posicionamento é irrelevante para que um Partido que se diz "dos Trabalhadores" venha a apoiar ou não sua candidatura, seja a que cargo for.


Enquanto o deputado Sílvio Costa decretava que "a possibilidade de Armando caminhar com FBC era zero" para a editora deste humilde Blog, seu comandante o contraditava para a jornalista Renata Bezerra de Mello, que escreveu o seguinte, em sua coluna de hoje, para a Folha de Pernambuco: "Ainda que o deputado Silvio Costa tenha minimizado o encontro entre Armando e os Coelho, tratando como uma visita de cortesia e defendendo aliança do petebista com o PT, isso não inviabiliza eventual composição dos dois senadores, segundo Armando. 'Sílvio é outro CPF, tem a avaliação dele', diz o petebista.

Um cenário : Armando defende que política 'em grande medida, são conversas' e pondera: 'Silvio tem uma opinião que ele vem externando, de que o campo nosso preferencial é até, quase que exclusivo, com o PT'.

Plano B : O senador, no entanto, adverte: 'Legitimamente, o PT pode escolher outro caminho, de uma candidatura própria. Não é hora de decidir nada'."

Muito conveniente, não?




Do lado do PT, a resposta às bravatas do deputado Sílvio Costa não veio daqueles que ele afirma que garantirão o apoio ao seu comandante, por causa de "ligações pessoais" e que seriam mais relevantes do que os interesses dos trabalhadores. Os "amigos" de Armando Monteiro preferiram o silêncio. A resposta veio de onde tinha que vir: da base. Assistam o vídeo e entendam o porquê do destempero dos que não enxergam para além de seus próprios umbigos e interesses pessoais:



Um comentário:

  1. Como temos políticos PANACAS, em nosso Estado.
    E como opção, a única, É A MARÍLIA ARRAES...
    PORQUE O RESTO, FAÇA-ME O FAVOR...

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.

Siga o Blog por Email

Twitter Updates 2.2: FeedWitter

Seguidores

Vídeos

BoxVideos1

BoxVideos2

Noelia Brito © 2016 Todos os direitos reservados.