Notícias




sábado, 5 de agosto de 2017

ESPECIAL: CONHEÇA A IMPACTO, AGÊNCIA QUE FAZ A PUBLICIDADE DA ALEPE E DE VÁRIAS PREFEITURAS DE PERNAMBUCO



ESPECIAL AGÊNCIAS DE PUBLICIDADE

Com a prisão dos marqueteiros André Gustavo e Antônio Carlos Vieira, donos de uma das principais agências de publicidade de Pernambuco, a Arcos Propaganda, todos os olhos da sociedade pernambucana estão voltados para essas empresas que consomem boa parte dos orçamentos públicos de Estados e Municípios não apenas para divulgar as ações governamentais, mas, muitas das vezes, para servir de escudo, como no caso da Arcos, para operações nada republicanas e até criminosas de lavagem de dinheiro fruto de desvio de verbas e propinas pagas por fornecedores favorecidos em contratos públicos.

Por tal razão, achamos por bem iniciar uma série de matérias sobre as principais empresas de publicidade do Estado que mantém contratos com órgãos públicos e municípios do Estado, para sabermos um pouco sobre cada uma delas. A primeira será a empresa IMPACTO COMUNICAÇÃO, responsável pela conta de ninguém menos que a Assembleia Legislativa, presidida pelo todo poderoso deputado estadual, Guilherme Uchoa (PDT).

Evidentemente, o simples fato de uma empresa, caso da Arcos, ter sido usada por políticos conhecidos e poderosos do Estado para lavagem de recursos de propinas, não implica dizer que o esquema se repita com as demais e esperamos, sinceramente, que todas as empresas de publicidade envolvidas em esquemas de lavagem de dinheiro para políticos corruptos tenham o mesmo destino da Arcos.

Entendemos, porém, que já se faz necessário trazer a público, independentemente da licitude ou não desses gastos, o quanto municípios e órgãos públicos têm despendido com empresas de publicidade e principalmente quais são e quem são os donos dessas empresas e para quem essas empresas têm destinado tais recursos, já que, a rigor, são meras intermediadores de pagamentos para órgãos da imprensa e outros meios de veiculação de material midiático mediante recebimento de comissão sobre os valores repassados.


IMPACTO COMUNICAÇÃO

A Impacto Comunicação (CNPJ 41.246.950/0001-88) tem como sócias as marqueteiras Josimere De Souza Alves Da Silva, mais conhecida como Mere Alves (que também aparece como sócia da Fundacao Nacional do Pau-Brasil Fumbrasil - nome fantasia: Fumbrasil, CNPJ 24.162.018/0001-58) e Andreia Alves Da Silva Koury Xavier e como diretora financeira Anne Alves. Tem endereço na Rua Afonso Celso, 61, Parnamirim, Recife e seu principal cliente é a Assembleia Legislativa do Estado de Pernambuco, para a qual presta serviços desde 2010. 

O primeiro contrato com a ALEPE foi assinado em 2010, pelo período de 12 meses, inicialmente no valor de R$ 1.050.000,00, foi aditivado já em 2011 para R$ 1.312.500,00 e teve sua primeira prorrogação por mais 12 meses. Seguiram-se várias prorrogações anuais até que em 2016, a mesma Impacto ganhou novamente a Concorrência para fazer a publicidade da ALEPE pelo valor de R$ 1.200.000,00, por doze meses, para fazer a "aproximação da ALEPE com a sociedade". A outra empresa contratada pela ALEPE por outros R$ 1.200.000,00 é a MBR INSTITUCIONAL COMUNICAÇÃO LTDA (08.363.288/0001-70). A ALEPE, sob a gestão de seu eterno presidente, o deputado Guilherme Uchoa (PDT), já pagou à IMPACTO, para "aproximar a ALEPE da sociedade", segundo dados do Portal "Tome Conta", do TCE, nada menos do que R$ 7.347.397,61.

Mas a IMPACTO também tem ou teve contratos com algumas prefeituras, a exemplo da Prefeitura de Camaragibe para a qual foi contratada durante a gestão do ex-prefeito Jorge Alexandre (PSDB). O contrato decorreu da Concorrência nº 02/2014, que só teve a própria Impacto como licitantes e se encerrou com a gestão de Jorge Alexandre. Camaragibe, apenas durante a gestão de Jorge Alexandre pagou à Impacto um total de R$ 1.188.300,56.


Caso interessante é o da Prefeitura de São Lourenço da Mata, para quem a Impacto prestou serviços de 2009 a 2016, portanto, enquanto duraram as gestões dos ex-prefeitos Ettore Labanca e Gino Albanez, ambos do PSB. A empresa venceu uma Concorrência em 2009 e a partir de então teve seu contrato prorrogado, sucessivamente, anos a fio, até que em 2014, a Impacto voltou a vencer uma Concorrência (Concorrência nº 2/2014) onde era a única participante, para um Contrato de R$ 1.500.000,00 e permaneceu prestando serviços a São Lourenço até a saída de Gino Albanez. De São Lourenço da Mata recebeu durante as gestões dos ex-prefeitos Ettore Labanca e Gino Albanez, que deixou um hospital fechado e quatro meses de salários atrasados, a Impacto recebeu religiosamente em dia R$ 1.326.286,08, segundo, o Portal "Tome Conta", do Tribunal de Contas dos Municípios:



Em Palmares, a Impacto concorreu consigo mesma, em 2013, e conquistou um contrato de R$ 1.000.000,00.

Para a Prefeitura de Paudalho, os serviços foram prestados a partir de um contrato conquistado mediante uma Concorrência em que foi a única licitante, realizado em 2011, no valor de R$ 1.000.000,00. Em 2013, a mesma Impacto venceu outra concorrência, também disputada como única interessada, para mais R$ 1.000.000,00 e prosseguiram até 2016, quando o ex-prefeito José Pereira (PSB), deixou a prefeitura ao não conquistar a reeleição.

Garanhuns contratou a Impacto em 2014, por R$ 1.715.000,00, numa Concorrência vencida contra a empresa SAMININA COMUNICAÇÃO LTDA - ME (11.487.134/0001-03), voltando a contratá-la em 2016, por meio de nova Concorrência que só teve a própria Impacto disputando e levando o contrato de R$ 1.003.039,00.

Com Serra Talhada, a Impacto teve seu primeiro contrato em 2009, no valor de R$ 600 mil e o segundo foi resultado de uma Concorrência realizada em 2011, vencida pela Impacto, no valor de R$ 2.200.000,00, em que concorreu com a empresa GENESIS COMUNICAÇÃO INTEGRADA LTDA (03.716.757/0001-74).

Com o Município do Cabo de Santo Agostinho, a Impacto teve contratação em 2014, por meio de uma Concorrência em que foi a única participante. O valor contratado foi de R$ 946.269,00.

Em Belo Jardim, a Impacto também se sagrou vencedora de uma Concorrência, em 2013, permanecendo naquela prefeitura até a saída do ex-prefeito João Mendonça, do PSB. O valor contratado foi de R$ 600 mil, mas por meio de aditivos, a empresa chegou a receber um total de R$ 925.526,41 daquele Município:


Em 2017, a Impacto aparece como vencedora de licitações nos municípios de Itaquitinga e Sirinhaém, para contratos de R$ 500 mil em cada um desses Municípios, tendo concorrido sozinha em ambos.

Por Sirinhaém, a Impacto já havia sido contratada, em 2013, por R$ 750 mil. Só de Sirinhaém, a Impacto teria recebido, ao longo dos anos, segundo o Portal "Tome Conta" do TCE, R$ 1.912.957,00.


De acordo com o Portal Tome Conta, do Tribunal de Contas de Pernambuco, a empresa Impacto já recebeu somente de Municípios pernambucanos e da Alepe, entre os anos de 2009 e 2017, um total de R$ 35.333.358,90, por meio de 2.629 empenhos.

Na próxima semana traremos mais uma importante empresa de publicidade e seus contratos com municípios e órgãos públicos. Não percam nossa série. Seguimos investigando os contratos de prefeituras com fornecedores de merenda escolar.



Um comentário:

  1. Tem que se apurar tudo.
    Será que conseguem?
    Só sei que tem muita gente que perdeu o sono...

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.

Siga o Blog por Email

Twitter Updates 2.2: FeedWitter

Seguidores

Vídeos

BoxVideos1

BoxVideos2

Noelia Brito © 2016 Todos os direitos reservados.