MARQUETEIRO PRESO TERIA PAGO PROPINA EM DINHEIRO VIVO DA JBS A BRUNO ARAÚJO, REVELA ÉPOCA


Matéria assinada pelo jornalista Diego Escosteguy, da Revista Época, revela que o marqueteiro André Gustavo, dono da Arcos, preso por ordem do juiz Sergio Moro, na 42ª Fase da Lava Jato, teria sido o encarregado pelo pagamento de propina, em dinheiro vivo ao ministro das Cidades, Bruno Araújo, do PSDB, no valor de R$ 200 mil, oriunda da máquina de financiamento de políticos da JBS. A revelação foi feita pela Revista Época com base em documentos entregues pelos delatores da empresa para corroborar o que eles disseram em seus depoimentos (leia AQUI).

Comentários

Postar um comentário

MAIS ACESSADAS DO MÊS

Paulo Câmara "homenageia" Dia do Orgulho LGBT+ com ação policial truculenta em região boêmia do Recife historicamente ocupada por bares e boate LGBT+ e já tem um "Stonewall" pra chamar de seu

PT já teria até escolhido marqueteiro da campanha de Marília Arraes

Prefeito do Cabo, Lula Cabral, do PSB é denunciado pelo MPPE por "montar vasto esquema criminoso de fraudes em licitações" mediante comissão dirigida por "sua ex-namorada e sua cunhada"