STEFANNI MARION COMANDA OFICINA LITERÁRIA NO RECIFE



O editor, escritor e poeta paulista StefanniMarion comanda neste sábado, 12/08, OFICINA a palavra confessano Zanzar Coletivoprojeto da oficina é itinerante Stefanni Marion carrega por onde passa sua mala cheia de livros. A oficina no formato intensivo é um convite para trabalhar os temidos bloqueios criativos por meio do resgate da memória emotiva. Aplicando exercícios práticos baseados em estudos com autores que produziram ou flertaram em algum momento em suas obras com a confissão, seja ela a poesia confessional, cartas, diários ou autobiografias.
São oferecidas 15 vagas para a oficina, que é voltada a estudantes, escritores, e entusiastas da palavra (acima de 18 anos). Os interessados em participar da oficina devem enviar e-mail com nome completo, telefone e endereço eletônico para stefanni.marion@gmail.com, ou, ainda, entrar em contato com o número 98213-2710 (whatsapp).

Sobre o autor
Stefanni Marion é autor dos livros Inventário (Patuá, 2014) e Temporário (Patuá, 2012). Antologista, idealizador e organizador de projetos importantes, dentre eles destacam-se A TORRE: antologia de poesia confessional, cartas e diários íntimos (Castanha Mecânica, 2017) e GOLPE: antologia-manifesto (Nosotros, 2017). Seus poemas e textos foram publicados em diversos periódicos virtuais no Brasil, alguns foram traduzidos e circularam em revistas de literatura no exterior.
Serviço
OFICINA | a palavra confessa
data e horário: 12/08, sábado, 09h às 17:30h 
Onde: zanzar coletivo, rua da aurora, 127, apto 1001, boa vista, recife - pernambuco
informações e investimento: stefanni.marion@gmail.com / 9.8213.2710

Comentários

MAIS ACESSADAS DO MÊS

MPPE instaura inquérito para investigar HAPVIDA. Denúncia partiu do SIMEPE

Passados 12 anos do "escândalo da Sacolinha, Milton Coelho volta a ser alvo de investigação criminal, desta vez por apropriação de recursos públicos

Assediador de mulher russa foi preso na Operação Paradise da Polícia Federal que desarticulou organização criminosa que fraudava licitações em governo do PSB em Araripina, município de Pernambuco