PREFEITO DE ABREU E LIMA NÃO PAGA GARIS, MAS TEM DINHEIRO PARA CONTRATAR SHOWS MILIONÁRIOS. COM A PALAVRA O TCE E O MPPE

Prefeito de Abreu e Lima na festa de comemoração dos 70 anos do PSB
com a dirigentes nacional da legenda e viúva de Eduardo Campos,
Renata Campos e o chefe de gabinete do governador Paulo Câmara, pré-candidato
a deputado federal e filho de Eduardo Campos, João Campos. Renata Campos que é servidora do TCE/PE, é assessora do Conselheiro Marcos Loreto, do TCE, no gabinete de quem é lotada

Reportagem do NETV do dia mostra que a cidade de Abreu e Lima, na Região Metropolitana do Recife e que é comandada pelo prefeito Pastor Marcos José, do PSB, ficou coberta de lixo em razão de uma paralisação realizada pelos servidores que fazem a limpeza pública da cidade porque os salários desses trabalhadores estava simplesmente ATRASADOS! (Assista em Lixo fica acumulado em Abreu e Lima durante paralisação de garis).

Os salários dos garis estão atrasados porque a prefeitura de Abreu e Lima não paga a empresa que foi contratada para fazer a coleta do lixo. Segundo a própria Prefeitura, o atraso no pagamento se dá em em razão da diminuição de repasses federais, entretanto, em pesquisa ao Diário Oficial de Abreu e Lima, publicado pela AMUPE, no dia 19 de setembro último, constatamos que essa mesma prefeitura que afirma não ter dinheiro para pagar os trabalhadores que fazem a limpeza pública da cidade vai gastar uma fortuna com cachês para shows de um festival de música, o XIII Festival Multicultural de Abreu e Lima, a ser realizado na cidade e inclusive faz alarde do desperdício do dinheiro público em sua Página no Facebook.




Para se ter uma ideia só com uma dupla de cantoras chamada Simone e Simara, o gasto será de exorbitantes R$ 265 mil:













Para o show da cantora Vanessa da Matta o gasto será de R$ 120 mil:












Um outro artista chamado Irmão Lázaro deverá receber R$ 52 mil por sua apresentação no mesmo festival:













Já o Grupo Molejo deverá receber um cachê de R$ 100 mil:






Apesar de dizer que não tem dinheiro para pagar os salários atrasados dos garis, a Prefeitura de Abreu e Lima vai gastar nada menos que R$ 535 mil com o pagamento de cachês de apenas 4 dos artistas que deverão se apresentar no já citado Festival de Música da cidade. Quanto será o custo total dessa Festa, que deve incluir estrutura de palco, divulgação, iluminação, segurança, limpeza pública feita por quem sequer está recebendo salários, cachês de outros artistas e sabe-se lá mais o quê? Espera-se que o TCE aja com o mesmo rigor com que agiu na proibição da Festa da padroeira de São Lourenço da Mata, pois o que se vê em Abreu e Lima é um escárnio não apenas com a população que está mergulhada no lixo, mas, principalmente com os trabalhadores que não recebem salário, estão passando fome e ainda terão que limpar a sujeira produzida pela farra com o dinheiro público que está sendo tramada pelo prefeito e sua turma de assessores perdulários. Nosso Blog sugere, ainda, ao TCE e ao Ministério Público que verifique quando foi pago pela Prefeitura de Caruaru pelo mesmo show dessa dupla Simone e Simara, pois segundo nossas fontes, na capital do Forró, durante o São João, o mesmo show teria custado R$ 80 mil a menos do que o valor que agora está sendo cobrado de Abreu e Lima.

Comentários

MAIS ACESSADAS DO MÊS

MPPE instaura inquérito para investigar HAPVIDA. Denúncia partiu do SIMEPE

Passados 12 anos do "escândalo da Sacolinha, Milton Coelho volta a ser alvo de investigação criminal, desta vez por apropriação de recursos públicos

Assediador de mulher russa foi preso na Operação Paradise da Polícia Federal que desarticulou organização criminosa que fraudava licitações em governo do PSB em Araripina, município de Pernambuco