"Bolsominios" invadem grupo do WatsApp que organiza protesto das mulheres contra candidato da extrema direita, previsto para o dia 29/09


Administradoras de um grupo criado no WatsApp para organizar o protesto de mulheres contra o candidato Jair Bolsonaro, do PSL, no Recife, previsto para o próximo dia 29 de setembro, denunciam que aliados do candidato teriam invadido o grupo e até alterado momentaneamente seu nome, de modo a dar a entender que seria grupo de apoio a Bolsonaro.

Nos "prints", enviados pelas administradoras do grupo, ao nosso Blog, é possível observar não apenas a alteração do nome do grupo, mas várias mensagens de apologia a Bolsonaro feitas pelos invasores num grupo criado justamente para combater suas ideias.

De acordo comas vítimas do ataques, que afiram temer atos de violência desses partidários de Bolsonaro durante a manifestação do próximo dia 29, os "prints" servirão para identificar os invasores, já que seus números de celulares aparecem nas postagens invasoras e denunciá-los à autoridade policial.

Vejam alguns do "prints" feitos da invasão:













Comentários

MAIS ACESSADAS DO MÊS

Sem conseguir emplacar nas pesquisas, Bruno Araújo demite nove pessoas de sua equipe de campanha. Ouvidos pelo Blog, contratados se dizem prejudicados.

ANTÔNIO CAMPOS VÊ O DEDO DO PALÁCIO EM INDICIAMENTO DE MARÍLIA E NA EXPULSÃO DE LOSSIO PELA REDE

Líder disparada para o Senado em Minas, Dilma grava vídeo de apoio a Silvio Costa ao Senado em Pernambuco