MÁFIA DA MERENDA: TCE ALERTA GERALDO JULIO PARA CUMPRIR LIMINAR DA JUSTIÇA DE IPOJUCA QUE PROÍBE CONTRATAÇÃO DA CASA DE FARINHA PELO PODER PÚBLICO. EMPRESA FOI ALVO DE OPERAÇÕES POLICIAIS POR FRAUDES E AMEAÇAS A CONCORRENTES


O conselheiro Carlos Porto emitiu Alerta de Responsabilização ao prefeito do Recife, Geraldo Júlio, ao secretário de Administração do município, Bernardo D’Almeida e ao controlador geral, Rafael Figueiredo Bezerra, para que observem os termos da decisão da Vara Criminal do município de Ipojuca proibindo a empresa Casa de Farinha de contratar com o Poder Público.

O Alerta foi emitido após denúncia da deputada Priscila Krause, protocolada no TCE e encaminhada ao Ministério Público de Contas (MPCO) no último dia 07, alegando irregularidades na condução do Pregão Eletrônico 022/2018, cujo objeto é o fornecimento de merenda escolar para a rede municipal de ensino.

Segundo a denúncia, que está sendo apurada pelo TCE, o edital contém irregularidades por restrição ao princípio da competitividade, bem como indícios de “conluio” entre empresas participantes do certame, entre elas a Casa de Farinha. No documento enviado ao MPCO, a deputada pede que seja expedida uma Medida Cautelar suspendendo o processo licitatório realizado no mês de dezembro passado pela prefeitura do Recife.

Ao analisar os argumentos, o procurador geral em exercício do Ministério Público de Contas, Cristiano Pimentel, considerou fortes os indícios, porém insuficientes para a expedição de uma Medida Cautelar, primeiro por ausência de provas e, em segundo lugar, porque a prefeitura do Recife está submetida à decisão judicial da Vara de Ipojuca enquanto ela não for suspensa ou revogada pelo próprio Judiciário.

COMPROMISSO - Além disso, segundo Pimentel, a secretaria de Educação assumiu o compromisso de só homologar a licitação após a análise de preços do Pregão a ser realizada pelo TCE. Por essa razão, o MPCO sugeriu ao conselheiro Carlos Porto a expedição do Alerta de Responsabilização, dado que o gestor da pasta mudou recentemente.

Segundo o "Alerta", os interessados têm um prazo de cinco dias, a partir da data do recebimento da notificação, para apresentar a defesa que julgarem pertinente.


* Com informações da Assessoria de Comunicação do TCE/PE


Comentários

MAIS VISITADAS DO MÊS

SINDICATO DEFINE VALOR MÍNIMO DE CACHÊ PARA MÚSICOS NO CARNAVAL DE PERNAMBUCO 2019

Policia Federal de PE e RN, com apoio da GISO, prende maior traficante de Pernambuco, líder da Facção Trem Bala, ligada ao Comando Vermelho, que estava hospedado em resort de luxo em Natal. Justiça Estadual com parecer favorável do MPPE soltou integrantes da Facção presos com fuzis e drogas pela PMPE

CASA DE FARINHA E UFPE: Em reunião com estudantes, UFPE revela que vai assinar contrato emergencial e sem licitação para substituir empresa e que vai reduzir drasticamente o número de alunos assistidos por "aderir" a contrato "pronto", da UFPB com a empresa "Verde Mar". Contratos da UFPE com a Casa de Farinha foram denunciados ao MPF por este Blog

MEIRA NA MIRA DO GAECO: MPPE OBTÉM LIMINAR MANDANDO PREFEITURA DE CAMARAGIBE RESTABELECER PROGRAMAS DE SAÚDE SUSPENSOS PELA ATUAL GESTÃO. PRAZO É DE DEZ DIAS SOB PENA DE MULTA DIÁRIA. LIMINAR FOI PEDIDA PELO GAECO E PROMOTORIA DE CAMARAGIBE

Ex-Deputada indiciada na Lava Jato por corrupção e lavagem de dinheiro ganha cargo na Prefeitura do Recife