Postagens

DESTAQUE

Prefeito de Camaragibe líder de organização criminosa apoiou Bolsonaro para acabar com a Corrupção . Demais membros da ORCRIM também alardearam voto em Bolsonaro

Imagem
O prefeito afastado de Camaragibe, Demóstenes Meira, que foi preso na semana passada pela Operação Harpalo II, da DRACO, foi um dos mais fervorosos cabos eleitorais do presidente Jair Bolsonaro em Pernambuco. O motivo: acabar com a corrupção. Aliás, tão logo assumiu a prefeitura de Camaragibe, Meira foi recebido com pompa e circunstância no TCE como uma espécie de paladino do combate à corrupção. 
O apoio a Bolsoanro foi alardeado por Meira em Blogs pernambucanos e foi seguido por outros membros da organização criminosa flagrada pela Polícia Civil e pelo Ministério Público de Pernambuco saqueando os cofres de Camaragibe que vibraram com a vitória de Bolsonaro com postagens e frases de efeito em suas Redes Sociais.
O Secretário de Obras Silvano Jackson, afastado ainda na primeira fase da Harpalo, bradava no seu perfil no Instagram: "É 17 NELES"!


A empresária Luciana Maria da Silva que também foi presa na Harpalo II por fraudes em licitações, lavagem de dinheiro e corrupção t…

Deputado bolsonarista é acusado de agressão contra a companheira e em nota nega acusação

Imagem
O G1 e o Balanço Geral da TV Club divulgaram mais cedo que a Polícia Civil abriu um inquérito para investigar agressões sofridas pela esposa do deputado estadual Marco Aurélio (PRTB), líder da oposição na Alepe e principal articulador das manifestações pró-Bolsonaro em Pernambuco.
A vítima prestou queixa na manhã de hoje e contou ter sido empurrada pelo marido na noite do domingo (23), quando machucou a cabeça e as costas, além de dizer ser alvo de agressões físicas e verbais constantes. O parlamentar, porém, por meio de nota e em entrevistas, nega as acusações.
"Estamos juntos há três anos e, nesse período, eu contabilizei dez agressões físicas. As psicológicas são incontáveis", afirmou a companheira de Matco Aurélio, ao G1, preferindo se identificar.
“Eu tinha almoçado com meus filhos, como todo domingo, e, quando voltamos, perguntei onde ele teria almoçado. Ele me disse que foi em um canto, mas teria sido em outro. Eu questionei, mas, em nenhum momento, eu queria brigar. Ele…

"Temerário", assim foi classificado pela Polícia Civil, contato telefônico de Demóstenes Meira com Desembargador na véspera da Operação Harpalo

Imagem
EXCLUSIVO
O Blog da Noelia Brito teve acesso, com exclusividade, à Representação da Polícia Civil que resultou na prisão e no afastamento do prefeito de Camaragibe, Demóstenes Meira, do PTB. A peça, assinada pela Delegada Jéssica Ramos, da 2ª Delegacia de Polícia de Repressão ao Crime Organizado (DRACO), destaca-se que "denúncias anônimas colacionadas aos autos dão conta de uma rede de pessoas quem compõem uma verdadeira organização criminosa, no conceito mais atual de CRIMINALIDADE INSTITUCIONALIZADA, envolvendo diversos políticos, empresários e funcionários públicos de mais de um município, em uma atuação conjunta para apropriar-se de bens públicos e ocultar  a origem ilícita da aquisição de bens e valores."
No pedido de prisão preventiva e afastamento de Meira ainda consta a revelação, oriundo do Relatório de Inteligência que extraiu informações do celular do prefeito, dando conta de que "um dia antes da deflagração da OPERAÇÃO HARPALO, no dia 25/03/2019, DEMOSTENES ME…

Operação Harpalo: Em nota, defesa aponta arbitrariedade das prisões e informa que já ingressou com Habeas Corpus no STJ: "Direito Penal de exceção" seria causa das prisões

Imagem
Prezada Noélia Brito, boa noite!
Atento às matérias veiculadas em seu conhecido blog, acerca da intitulada "operação harpalo II", a defesa técnica dos investigados Carlos Augusto Lima, Joelma Soares, Luciana Silva e Severino Ramos, todos presos preventivamente na última quinta-feira, dia 20.6.2019, vem aportar os seguintes esclarecimentos, como nota de resposta, a saber:
1. Foi com bastante perplexidade e surpresa que recebeu a decretação da prisão preventiva contra os investigados. Com efeito, é importante assentar que, quando da deflagração da primeira fase da denominada operação policial, em 20.3.2019, o sereno e eminente Des. Relator INDEFERIU, com singular acerto, a representação policial de segregação cautelar dos investigados. 
2. Todavia, dentro de um curto interstício de apenas três meses, sem que exista qualquer fato novo concreto e tecnicamente aceitável, como obstrução de justiça, destruição de provas, intimidação de testemunhas, notícias de fuga, e na plena vigênci…

Além de assédio sexual contra funcionárias, testemunhas reportaram ao MPPE e à DRACO que Prefeito de Camaragibe levava "prostitutas" para dentro da Prefeitura

Imagem
EXCLUSIVO
Diferentemente do que tem sido divulgado por alguns veículos de comunicação alinhados com a defesa do prefeito afastado de Camaragibe, que pretende liberá-lo por meio de um habeas corpus no Superior Tribunal de Justiça para que continue ameaçando vítimas e testemunhas e assaltando o Erário, os motivos que levaram Demóstenes Meira à prisão não se resumem a meros superfaturamento em obras de escolas, crime que é praticado todos os dias por inúmeros prefeitos pelo Brasil a fora, sem que sejam sequer afastados, quanto mais presos.

Além de superfaturar e fraudar licitações, Demóstenes Meira ainda teria praticado extorsão contra vereadores e ameaças de morte contra teatemunhas e vítimas de seus crimes. O produto dos subornos recebidos de empresários, muitos deles seus laranjas, teriam servido para que Meira engordasse seu próprio patrimônio e de seus cúmplices para quem distribuía automóveis e dinheiro.

O Blog da Noelia Brito teve acesso, com exclusividade, a depoimentos de testemunh…

Em depoimento à DRACCO, testemunha contou que Meira se gabava de ter "comprado todo mundo no TRE"

Imagem
O Blog da Noelia Brito teve acesso, com exclusividade, ao depoimento de uma testemunha, prestado à Delegacia de Combate à Corrupção e ao Crime Organizado - Dracco, segundo a qual, o prefeito afastado de Camaragibe, pela Operação Harpalo, dutante processo de cassação que respondia junto ao Teibunal Regional Eleitoral de Pernambuco, costumava se gabar de que se sagraria vencedor no processo, porque teria "conprado todo mundo", naquele Tribunal. De acordo, ainda, com a testemunha, cuja identidade manteremos em sigilo, para sua segurança, de fato, Meira não foi cassado naquela ocasião.

Harpalo: Em Nota, prefeito de São Lourenço chama de "calúnia" denúncia anônima que o associa a empresas citadas na Operação Harpalo.

Imagem
Em decorrência da matéria publicada no blog, o prefeito Bruno Pereira vem esclarecer o seguinte:

 - A notícia é uma calúnia. Fabiana Adelina nunca trabalhou na Prefeitura de São Lourenço da Mata na atual gestão;
- Nenhuma empresa arrolada no processo tem contrato com a Prefeitura de São Lourenço da Mata;
- O prefeito não tem nenhuma relação com os citados no processo;
- O prefeito desconhece o teor dessas denúncias anônimas que, com certeza, são de cunho político;
- Por fim, o prefeito espera que tudo seja esclarecido com a maior brevidade possível. 

Bruno Pereira
Prefeito de São Lourenço da Mata

Harpalo: Citada em denúncia anônima, ex-servidora de Camaragibe rebate acusações "caluniosas" e afirma que jamais trabalhou em São Lourenço.

Imagem
DIREITO DE RESPOSTA 
Após conhecimento de notícia vinculada ao meu nome neste blog informamos que FABIANA ADELINA NUNCA atuou na Comissão de Licitação da Prefeitura Municipal de São Lourenço da Mata PE e que no período em que trabalhou na Municipal de Camaragibe, anos de 2017 e 2018 as demais pessoas que compunham a comissão de licitação eram FUNCIONÁRIOS EFETIVOS da administração municipal as quais não tinham vinculação nenhuma com minha pessoa. Ainda assim, para conhecimento deste blog, há época da formalização da dispensa de licitações, alvo da operação HAPALO, a comissão de licitação sequer havia sido constituída, logo, demonstrando que NÃO houve qualquer envolvimento por parte da Comissão de Licitação neste lamentável episódio. No que toque a exoneração da minha pessoa, no dia 10 de outubro de 2018, foi enviado tanto ao ministério Público, quanto ao Tribunal de Contas do Estado, NOTA, informando os motivos das exonerações. A nota traz em seu bojo as seguintes informações: “Estamos…

HARPALO: "o que acontece em Camaragibe também acontece em São Lourenço da Mata, pois o nascedouro de toda essa corrupção envolve a participação de políticos dessas duas cidades". Reuniões da ORCRIM seriam em um motel, em Natal

Imagem
Em um dos trechos da decisão que mandou afastar o prefeito de Camaragibe, Demóstenes Meira, do PTB, e na qual ainda foi determinada sua prisão preventiva, há expressa menção a uma denúncia anônima apresentada à Delegacia de Combate à Corrupção e ao Crime Organizado (DRACCO) e que teria servido como base para as investigações e para as ordens de prisão preventiva e afastamento cautelar, apontando para a existência do mesmo esquema na Prefeitura de Camaragibe, comandada pelo prefeito Bruno Pereira, também do PTB e que chegou a ser afastado pelo TJPE, no âmbito da Operação da Polícia Civil de Pernambuco, em conjunto com o MPPE.
A denúncia citada pelo desembargador Mauro Alencar de Barros, em sua decisão, reporta o envolvimento de uma certa Fabiana Adelina nos "esquemas em Camaragibe, nos anos de 2017 e 2018" e que ao ver "a coisa esquentar lá, saiu e foi para São Lourenço da Mata". De acordo com a denúncia, Fabiana Adelina teria "uma empresa de consultoria na qual…

Operação Harpalo II: Durante mandato, prefeito de Camaragibe multiplicou patrimônio por meio de suborno, usando nomes de "laranjas", revela inquérito da Polícia Civil

Imagem
Inquérito da Polícia Civil de Pernambuco, instaurado por requisição do Ministério Público Estadual, constatou que o prefeito de Camaragibe, Demóstenes Meira, do PTB, afastado ontem por determinação do desembargador Mauro Alencar de Barros, do Tribunal de Justiça de Pernambuco, montou vasto esquema de corrupção, lavagem de dinheiro, extorsão, ameaças e fraudes em licitações, com o intuito de desviar recursos públicos da Prefeitura e enriquecer ilicitamente por meio de uma rede de "laranjas", nos nomes dos quais, Demóstenes Meira mantinha o patrimônio amealhado mediante o pagamento de propina por empresários beneficiados pelas fraudes nas licitações de Camaragibe.


Apesar de ter como renda declarada apenas os subsídios de Prefeito, inferiores a 20 mil reais, Meira adquiriu uma mansão num Condomínio de Luxo, em Gravará, por 2 milhões de reais, compra que foi cancelada logo após a deflagração da Operação Harpalo, sob o pretexto de que não poderia mais pagar.


A compra foi confirmada…